terça-feira, 12 de julho de 2016

Ele (a) não presta.



Naquela tarde, a entrevistadora reuniu um grupo de homens bonitos, famosos e ricos para responder as perguntas que as mulheres gostariam de fazer, mas desistem por falta de coragem.
A primeira pergunta era:

- O que os homens pensam após o sexo?


Longe de parecerem intimidados, muito pelo contrário, os homens começaram a responder que não pensavam em nada sério, apenas curtiam o momento. Outro que procurava olhar para o teto e relaxar. Já o terceiro, com uma cara de enfado, disse que as mulheres fazem muitas perguntas.
A segunda pergunta foi ainda mais inquietante:

- Porque a maioria dos homens só faz carinho em suas esposas quando quer sexo?

Nesse caso, a pergunta foi feita por uma mulher, na faixa dos 30 anos, que reclamou que seu marido não a abraçava ou beijava de forma espontânea. Nem ao menos tocava em seu corpo. A não ser, claro, quando ambos estavam na cama.
O pior é que o marido confirmou a acusação com a maior inocência. Ele disse simplesmente que esquecia de fazer carinho em sua esposa e teve apoio dos homens da platéia.
A essa altura eu já estava indignada e pensava se aqueles homens eram uma fraude, se só estavam ali para partir o coração de milhares de moças que ainda acreditam no amor ou se tudo era real.
Então foi feita a última pergunta:

- Porque os homens traem suas esposas, mesmo quando dizem ter tudo que precisam no relacionamento?

Para essa pergunta, houve muitas explicações: auto-estima baixa, a necessidade de se firmar como macho.
Quando já pensava ter ouvido tudo, veio à última e melhor resposta de todas:
Existem homens que simplesmente não prestam. Se você está diante desta espécie não perca seu tempo procurando por respostas: descarte-o.
Essa frase me fez refletir sobre as pessoas que insistem em continuar num relacionamento quando todas as pistas apontam para um completo desastre e criam uma série de desculpas para justificar porque não tomam uma atitude para mudar essa situação.
A maior parte ainda acredita que o ser amado está passando por uma fase e que vai mudar para melhor.
Eu também acredito em segunda chance, terceira...quarta..., mas peraí, né?

Se a pessoa que você ama não sente nenhum remorço diante do seu sofrimento, alguma coisa está muito errada. 
Nenhum pedido de perdão? Nenhuma promessa de que vai mudar? 
Ora, ainda há quem atribua culpas ou defeitos a si mesma para justificar os erros da pessoa que ama.
- A errada sou eu, blá, blá, blá...
Isso não vai fazer com que o amor dele por você aumente, pelo contrário, só vai diminuir o pouco brilho que você já tem diante dele.

Pare de procurar respostas e aceite que dói menos:

Não tem nada de errado com você, exceto uma coisa: ELE (A).