sábado, 3 de dezembro de 2011

Quem é você?

No início da colonização, a Grécia era dividida em diversas civilizações que por estarem localizadas próximo ao mar Egeu, passaram a ser chamadas de “egeias”.
Em Creta, estava a maior dessas civilizações, conhecida como Minoica, que ficou conhecida por produzir estatuetas diferentes, muitas retratam mulheres em poses simples, postura reta, com os braços cruzados frente ao peito.
A utilidade dessas estatuetas é um mistério.
Tudo estava indo bem até que a erupção de um vulcão provocou um tsunami, o comércio em todo o mar Egeu foi interrompido e a civilização Minóica entrou em crise.
Outra civilização ganha poder, a Micenas, no norte do Peloponeso, uma extensa península, palco da famosa guerra entre Atenas e Esparta.
De acordo com a mitologia grega, essa cidade foi fundada por Homero e governada por Agamenon, que liderou as forças gregas contra Tróia.
Agamenon participou da guerra para vingar a honra do irmão Menelau, que era o marido de Helena de Tróia, seduzida e raptada por Páris.
Aí entra a parte mais interessante.
Um arqueólogo Alemão chamado Heinrich Schliemann, em 1876, encontrou em Micenas muitas preciosidades, mas uma delas causou grande sensação: um conjunto se máscara mortuária, feita em ouro, que acreditou pertencer à corte de Agamenon.
Por isso, uma das máscaras foi chamada de “Máscara de Agamenon”.
Só que mais tarde foi descoberto que essas máscaras foram feitas há 300 anos antes da existência de Agamenon.
Então, a quem pertenceu? Ninguém sabe e ninguém viu.
E assim caminha a humanidade...