quarta-feira, 25 de abril de 2012

Chegamos a Washington, ai que frio...

AMÉRICA DO NORTE - EUA
 
Washington DC


Nós chegamos a Washington à noite. A temperatura marcava – 10º, muiiiittooo frio para nós caiçaras acostumados à brisa quente do mar.
Nas ruas eu percebi muitas barracas acampadas nas praças, o vento parecia que levaria tudo embora, deu pena de imaginar alguém passando a noite naquele lugar. Pela primeira vez durante a viagem me dei conta da tal crise que abalou a economia americana.
Durante os dois dias em que fiquei em Washington, eu vi uma quantidade considerável de moradores de rua. Um deles veio pedir dinheiro ao meu filho.
Uma cena que me deixou muito triste, era de um pai abraçado ao filho, carregando amarrada ao pescoço uma placa pedindo dinheiro, explicando que não tinham aonde dormir. Os dois estavam bem arrumados, o que dava a entender que já tinham vivido em condições melhores.


Mas, naquela noite em que chegamos à cidade, após encontrar um hotel para dormir, tratamos de forrar a barriga e o endereço escolhido foi uma lanchonete muito famosa pelo seu cachorro quente, chamada Ben’s Chili Bowl.

Lá tem fotos de vários artistas e políticos. É um daqueles lugares bem tradicionais. Para entrar no clima, o meu marido pediu cachorro quente com chili, achamos meio estranho. É preciso gostar de pimenta e não se incomodar com a aparência.
2º Dia (11/02)– Cidade Museu
Acordamos cedo para aproveitar bem o dia. O frio era cortante, o chão das ruas estava coberto de gelo. Mesmo assim tinha gente correndo, praticando esportes. Ô povo animado, sô!
Os prédios em Washington, bem diferente de NY, são baixos e compridos. Eles crescem para o lado. Também possuem quase a mesma cor, acredito que é por questão de segurança.
Você pode imaginar que o aspecto sério deixa a cidade feia, mas não é isso que acontece. Posso dizer que Washington é elegante. Eu, fã de bege, adorei.

Iniciamos o passeio pelo National Mall, área que tem a maior parte de atrações da cidade (Memoriais, Museus e Prédios famosos),
A primeira parada para fotografia foi no Memorial aos Veteranos do Vietnã, são painéis enormes com os nomes dos soldados que lutaram e morrerem ou não tiveram seus corpos encontrados na guerra do Vietnã.
O “The Wall-USA” ou ” O Muro dos EUA” contém mais de 58000 nomes, que podem ser procurados na internet ou no monumento para identificação da localização exata. O que eu não sabia, mas depois de pesquisar agora eu sei é que existem dois outros “muros móveis” fazendo um tour pelos Estados Unidos.

Com os dentes batendo de frio, chegamos ao Memorial em homenagem ao ex- Presidente Abraham Lincoln, um prédio com 38 colunas gregas. Dentro do prédio está a estátua de Lincoln sentado em uma cadeira.
 
 

Da escadaria desse memorial é possível ter uma visão geral do National Mall.
O espelho d’agua que fica em frente ao Lincoln Memorial já foi palco de muitos eventos importantes, como o discurso “I have a dream” do Martin Luther King e até foi cenário do filme “Forrest”, mas estava em obras.




Depois de garantir algumas fotos, corremos (corremos mesmo) para o carro. De lá seguimos até a Casa Branca, residência e centro do governo americano. O prédio não é grande coisa do ponto de vista arquitetônico, mas mesmo assim fiquei emocionada, um momento para ser registrado. Me disseram que os homens do serviço secreto ficam no telhado, mas eu não vi ninguém. São secretos pra caramba!


Em frente à Casa Branca estava ocorrendo um protesto em prol da libertação do Tibete, que hoje pertence a China.  

Dispensamos a ida até o obelisco, monumento construído em homenagem ao ex- Presidente George Washington. Ele aparece à distância em algumas fotos.




No entanto, com toda a coragem que ainda restava fomos até o Capitólio, o lago que fica em frente ao prédio estava congelado. Vou ser sincera, saí do carro só para fazer a foto e mesmo assim senti a ponta do nariz congelar.
Que frio....

Cansados de sofrer, procuramos um lugar fechado para continuar a passear o restante do dia e o escolhido foi o Museu de História Natural, que tem entrada gratuita.

Lá eu vi os sapatinhos da Dorothy, do filme “O Mágico de Oz”, o sapato do Michael Jackson e detalhes da Casa Branca. O que me chamou mais atenção foi à ala com os vestidos usados pelas primeiras damas durante a posse dos presidentes. Já estava lá o vestido branco, chiquetérrimo, usado pela Michele Obama.
Nesse museu tem uma praça de alimentação maravilhosa. Almoçamos por lá.
A nossa despedida de Washington foi com um jantar em Chinatown, a comida estava maravilhosa.
Aqui eu deixo as minhas memórias congeladas.

(continuação...)