segunda-feira, 4 de junho de 2012

A fórmula de uma vida longa e feliz



Faz algum tempo que deixei de guardar no meu baú de memórias as lembranças tristes. Registro, mas não guardo. 
Uma amiga me disse que assistir a filme triste todos os dias, ninguém merece. Repercutir o filme, aí ninguém agüenta.
Eu concordo.   
Eu sei que estou atrasada para comentar as matérias que marcaram a semana que passou, mas com a idade a gente aprende que o tempo é mais um detalhe. E é exatamente para falar do tempo que escrevo.
Eu li na Folha de São Paulo sobre alguns estudos que estão sendo feitos para descobrir a fórmula para chegar bem aos cem anos.
O estudo é baseado na vida de uma francesa, Jeanne Calment (1875/1997), a que mais tempo viveu.
No jornal conta que ela andou de bicicleta até os cem anos, caminhou sozinha até os 115 e fumou até os 117. Costumava comer 1 kg de chocolate por semana e bebeu um copo de vinho por dia até sua morte, aos 122 anos.
Veja você que a mulher que mais viveu tinha uma vida desregrada. Fumava, bebia, se entupia de chocolate...vai ver que o segredo para uma vida longa é pedalar.
Eu e Jeanne temos algumas coisas em comum: o chocolate e o vinho, será que é um bom sinal?
Certo, agora sério, com um olhar bem distante, bem distante mesmo, vejo Jeanne, um espírito livre, pedalando pela estrada a fora, caminhando pelos campos de alfazemas, dando uma forte tragada no cigarro e depois comendo um saboroso chocolate entre um sorriso e outro.
Um bom chocolate faz a gente muito feliz, não é?
“Genes? Dieta? Exercícios? Atitudes positivas? Vida social? A ciência já sabe que a genética responde por até 30% da longevidade”, diz a matéria.
Os pesquisadores entendem que a longevidade extrema, acima de 110 anos, é para poucos.
Eu não sabia, mas existem 70 supercentenários no mundo (65 mulheres e cinco homens).
Só no Brasil, já são quase 24 mil centenários, segundo o IBGE. Bahia (3.525), São Paulo (3.146) e Minas Gerais (2.597) são os Estados com a maior concentração.
Os dados apontam que as mulheres vivem mais e, se tiver a sorte de morar na Bahia, essa chance aumenta. Mas, viver mais é apenas um detalhe. Afinal, ninguém quer viver mais e viver triste. Todas nós queremos a felicidade.
E não é que na mesma semana saiu outra matéria, dessa vez no Estadão, dizendo que as mulheres casadas são mais felizes?
Os pesquisadores alertam que não se trata de uma fórmula mágica que muda tudo da noite para o dia, o casamento é um investimento de longo prazo, quando o assunto é a felicidade. E aí 100 anos de investimento é muito tempo para você?
Se você já fez aquela cara triste, pensando e agora...,eu não casei, será que vou ser triste e morrer antes dos cem anos? Kkkk
Faça como a nossa presidente Dilma e seja a eterna melhor amiga do seu ex, acho que isso deve contar de forma positiva a seu favor.
 Adorei a entrevista do ex-marido da nossa presidente, Carlos Araújo, publicada no sábado, na Folha. Separados há 16 anos, ele conta que os dois nunca se afastaram. Até hoje, passam Natal, Réveillon e "os feriadões" que conseguem juntos.
"A gente se amou rápido. Existe amor à primeira vista? Foi isso”. E ele ainda revelou que "Dilma é bastante romântica, gosta de música, de ficar junto, sonhando. "Ah, não há dúvida: a Dilma foi o meu maior amor". Gente, se ela pode ser amiga do ex, com toda aquela braveza, qualquer uma consegue.  
Eu não poderia concluir esse post que fala sobre o tempo, sem comentar a comemoração do jubileu de Diamante da rainha britânica Elizabeth II, que atingiu o auge no domingo (03/06), com uma procissão de mil barcos no rio Tâmisa, e que, apesar da chuva, reuniu um milhão de pessoas em sua orla.
Elizabeth II é a segunda monarca mais longeva da história do país, atrás da rainha Vitória (1819-1901), que reinou por 63 anos. E eu acho que no alto dos seus 85 anos, ela ainda arrasa.
Vida longa a rainha e seus terninhos fofos!
 Vida longa a todas nós, guerreiras!
Vamos cuidar da próxima semana, ela pode ser boa.