sexta-feira, 6 de julho de 2012

O pescador das cores


O artista plástico Lucas Pennacchi está a todo vapor preparando a Exposição “São Sebastião, alegria de viver”, no Espaço Cultural e Restaurante Il Forno.
O Vernissage será amanhã, dia 7, das 17h às 20h.
Pennacchi é um apaixonado pelo mar, frequenta as nossas lindas praias desde os 6 anos. E entre idas e vindas, já morou em São Sebastião durante 1 ano e ainda sonha voltar, fincar raízes na nossa terra, quem sabe se tornar um pescador profissional.
Nessa exposição, ele estará apresentando os quadros que marcam três fases distintas da sua vida e mostram paisagens, peixes e pássaros e imagens abstratas.


Porque escolheu o nome dessa Exposição de “São Sebastião alegria de viver”?
Lucas – Eu quero voltar a morar aqui. Quando estou em São Sebastião, eu procuro alegria em todos os lugares.

Eu percebo em seus quadros o uso de figuras geométricas em imagens lúdicas, de onde vem essa inspiração?
Lucas – O lado geométrico provém do meu lado arquiteto e o lúdico de professor. Além disso, eu nasci em um ambiente rico em possibilidades, o meu pai era um artista famoso e retratava o folclore do Brasil, dando enfoque especial ao ser humano. Eu gosto mais do abstrato, do figurativo e do geométrico.

Você sempre seguiu esse estilo, desde o início da sua carreira?
Lucas – No início, eu pintava paisagens do litoral, flores e casas coloniais, além de alguns lugares da Europa. Depois passei para o estilo “pássaros e peixes”, elementos que estão arraigados em mim e que permitem brincar com as cores, não só brincar, mas estudar.

A cor é o elemento fundamental no seu trabalho?
Lucas – A cor é o equilíbrio. Nas minhas paisagens elas transmitem a calma que nos quadros de pássaros e peixes não tem, esses são mais vivos e alegres.

E a fase abstrata?
Lucas – Eu tinha alguns enigmas dentro de mim que não queria falar para ninguém e expressava isso na tela.

Qual a sua expectativa em relação à Exposição?
Lucas – Tudo o que eu faço é pensando em coisa boa, às vezes até ilusório. O ideal é criar menos expectativa, isso evita insônia e angústia.

No final da nossa entrevista, o artista entregou uma poesia que fez em homenagem a São Sebastião:

Surreal
Figurativo
Geométrico
Sobre o mar
As montanhas
O sol nasce
O sol se põe
O divino presente
São Sebastião
Caminho
Vida
Vida em minha vida
Luz que ascende
Seu mar é belo
Fonte
O alimento nos traz
Suas paisagens e cores
Rementem a alegria
Ao descanso e a paz
A São Sebastião agradeço,
Hoje e sempre
Agradeço.


Obs do Blog: Nós é que agradecemos, Pennacchi, por colorir as nossas vidas!