segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Amboise: a cidade onde Leonardo viveu os seus últimos dias

EUROPA (2012)
França - Vale do Loire - Amboise


Antes de seguir conhecer o castelo de Amboise, aproveitei a manhã para um rápido passeio pela cidade.


 
Como pode ver é uma cidade encantadora, com muitas flores e cercada pelo Rio Loire.
 
 
 
 
O castelo de Amboise (10,20 EU) fica no centro histórico, numa elevação à margem do Rio Loire, e impressiona os visitantes pelo seu porte majestoso.

 
 
 

Este castelo foi o primeiro a introduzir o requinte italiano ao Vale do Loire. Destaque também para o jardim.
 
 
 

Entre os seus hóspedes ilustres, esteve o mestre Leonardo da Vinci, que foi levado à França pelo rei Francisco I e ali viveu seus últimos dias.


Ele atravessou os Alpes em uma mula, com alguns dos seus discípulos, e trouxe de Roma três das suas telas prediletas: Monalisa, A Virgem e Menino com Santa Ana e o São João Batista. O seu corpo está enterrado na capela do castelo. 
 
 

 Do castelo, nós caminhamos até a casa onde Leonardo residiu nos últimos dias da sua vida, chamada de Clos Lucé. No caminho, encontramos uma casa muito charmosa, parecia casa de boneca, construída dentro da rocha.
 
 

Como eu disse, no tempo em que viveu em Amboise, Leonardo residiu não residiu no castelo, mas em Clos Lucé (13,50 EU), um palacete onde estão algumas engenhocas construídas a partir dos planos deixados pelo artista e inventor.


 

Em Clos Lucé tem um lindo jardim, mas precisa pagar para ter acesso. Lá também está o que um dia foi o ateliê do artista.




Foi nessa residência que Leonardo viveu feliz os seus últimos três anos de vida. Da janela do seu quarto, ele gostava de contemplar o Castelo real do seu amigo Francisco I e foi nele que escreveu o seu testamento, em 23 de abril de 1519.


 
 
A casa está repleta de frases citadas pelo mestre grudadas nas paredes.  Entre elas: “Se queres permanecer saudável, segue esta dieta: não comas sem ter vontade”.
 
 
Entre as réplicas das engenhocas criadas por Leonardo, estão: ponte rotativa, o barco de pás, a máquina voadora, helicóptero e o pára- quedas.
Antes de ir embora, ainda dei uma paradinha para tomar um café e saborear os deliciosos doces franceses.
 

E, claro, observar um pouco mais o vai e vem da cidade.