segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Castelos de Chambord e Cheverny

EUROPA (2012)
 
França - Vale do Loire

 


 Nosso destino era a cidade de Amboise, onde fica o castelo do mesmo nome, mas antes de chegar ali, nós decidimos conhecer outros palácios.
Como eu disse no último post, a região do Vale do Loire reúne dezenas de castelos e a distância entre eles é curta.

Antes de viajar, eu li em um blog que existe alternativa de ir de Paris até o Vale de trem e lá alugar um carro para conhecer os castelos.
Nós alugamos o carro em Paris e fizemos uma viagem super tranqüila. O problema foi o retorno à capital francesa, a dificuldade em encontrar um hotel com estacionamento, mas isso eu vou contar mais para frente.
 
Ao sair de Blois, nosso próximo destino foi Chambord (9,50 EU), o maior castelo da região, que teve entre os seus idealizadores o mestre Leonardo da Vinci.


 

O castelo é imenso, fica em meio a um parque arborizado, rodeado por um lago, e foi construído pelo rei Francisco I, que adorava caçar.
O que atrai logo no início é uma escadaria aberta em dupla-hélice que é a peça central do palácio

 
Duas outras coisas chamaram a atenção, a quantidade de lareiras e o tamanho pequeno das portas. Isso me diz que o castelo devia ser muito gelado no inverno. Dizem que Francisco I só permaneceu nesse local apenas 7 semanas no total, englobadas em curtas visitas de caça.
 

Antes de chegar ao castelo, nós passeamos por uma feira livre, com vendas de produtos típicos e artesanatos. Ali também tem restaurante e hotel para quem deseja pernoitar.
O Château de Cheverny (13,40 EU) é pequeno se comparado com os últimos dois castelos, mas é elegante e tem uma decoração bastante rica e preservada.
 

Lá aproveitamos para relaxar embaixo de árvores centenárias e também visitamos o parque florestal a bordo de um barco, muito romântico!
 



 
O castelo há mais de seis séculos pertence à mesma família: os Harult, uma família de financistas e oficiais que se destacaram a serviço de vários reis da França.  
 


 
 

Cheverny é considerado um ótimo lugar para a caça de veneria e, por isso, abriga um canil com centena de cães franceses tricolores. Eles dizem que o canil respeita o Código do Meio Ambiente, entre outros, mas o cheiro é insuportável.
Finalmente, chegamos à Amboise. Como escurece tarde é fácil perder a hora e a cidade dorme cidade, os restaurantes fecham às 22h00. Portanto, quando estiver ali fique atenta ao relógio.
Nós demos sorte, por bem pouco não dormimos de barriga vazia.