quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Chegada ao bairro boêmio de Paris

EUROPA (2012)

França - Paris


Após 12 horas de viagem, chegamos a Paris.
Lá é preciso adiantar o relógio em 5 horas.
Para a nossa alegria, durante o verão, o sol em Paris vai dormir bem tarde, o que significa que às 21 horas o dia ainda está claro.
 
 
Nós ficamos hospedados em um hotel no QuartierLatin, um bairro boêmio, cortado pelo Boulevard St. Germain e o Boulevard St. Michel, que concentra um grande número de escolas e universidades.
Na idade média, o ensino era ministrado em latim, daí o apelido.
 
No dia da nossa chegada, saímos para passear em direção ao Boulevard St. Michel, aonde fica a Rua Mouffetard, uma das mais antigas da cidade, que reúne um pessoal jovem, tem muitos cafés badalados e lojinhas bacanas.

 

A rua leva até a Praça Contrescarpe, aonde é possível fazer uma massagem relaxante. A primeira vez que eu vi, estranhei. Mas, depois de alguns dias andando sem parar, eu resolvi experimentar e adorei.
 
 
Próxima a praça tem muitas creperies, outra tentação que vale a pena. Se continuar o passeio e virar na Rua L’estrapade, você chega ao Pantheon.
Uau!
 
 
O Pantheon foi nosso primeiro assombro. Nomes famosos da literatura francesa, arte e ciências estão enterrados ali. Ele foi construído para ser uma igreja, mas depois da Revolução Francesa, foi transformado em um mausoléu.
 
 
Estão enterrados na sua cripta Voltaire, Rousseau, Victor Hugo, Émile Zola, René Descartes e muitos outros. No frontão do prédio está escrito: Aux Grandes hommes la Patriere connaissante (Para os grandes homens, a nação agradecida).
Dali eu avistei a Torre Eiffel pela primeira vez. Foi o segundo assombro.
 

Estávamos com fome e saímos à procura de um restaurante e chegamos a uma praça. A princípio eu pensei que se tratava de alguma igreja, mas logo fui informada de que estava ao lado da Universidade Sorbonne.
 
 
Nem preciso dizer que foi um dos melhores jantares da minha vida. 
Quando a noite cai...