terça-feira, 18 de setembro de 2012

Chenonceau - O castelo das sete damas

EUROPA (2012)
 
França - Vale do Loire


O último castelo que visitamos no Vale do Loire antes de seguir viagem rumo à Bretanha foi o Chânteaude Chenonceau (11,00 EU), também conhecido como Castelo das Sete Damas.
O castelo foi construído sobre o rio Cher, no século XVI, sobre o pilar de um antigo moinho fortificado.



A primeira dama ligada à família real a habitar o castelo foi Diane de Poitiers, a preferida do rei Henrique II. Quando o rei morreu, sua viúva, a rainha Catarina de Médicis tomou o castelo para si.  
Lá também fica o quarto que abrigou outras cinco rainhas, duas filhas e três noras da rainha Catarina de Médicis:  a rainha Margot (esposa de Henrique IV) e Elisabeth da França (esposa de Phillipe II da Espanha); as noras, Maria Stuart (esposa de Françóis II), Elisabeth da Áustria (esposa de Charles IV) e Louise de Lorraine (esposa de Henrique III).

 


Aliás, um dos cômodos mais visitados do castelo é o quarto negro, em estilo gótico, de Louise de Lorraine, que depois do assassinato do marido retirou-se para Chenonceau. Ela ficou conhecida como a “Rainha Branca”, pois até a sua morte se vestiu de branco, cor que simbolizava o luto real.
 


O castelo como já deve ter percebido é muito bonito e a parte externa é um show a parte. De um lado do palácio está o jardim de Diane de Poitiers, com 12 mil m².


Do outro lado está o jardim de Catarina de Médicis, menor, com 5.500 m², oferece uma atmosfera mais íntima.

Em Chenonceau também existe um espaço reservado à horta e as flores, que é aberto ao público. Outra atração é o labirinto italiano.
 

Eu pensei em entrar, mas fiquei com medo de me perder. Com tanta coisa para ver eu não queria perder nenhum segundo. E você, arriscaria entrar no labirinto?
Próxima parada...Saint- Malo, a cidade murada da Bretanha!