quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Monte Saint Michel – Um lugar mágico

EUROPA (2012)
 
França - Normandia (Monte Saint Michel)


O Monte Saint Michel (8,50 EU), na Normandia (FR), é um dos pontos turísticos mais famosos do mundo, muito já se falou sobre esse local, por isso, vou limitar a contar a minha experiência.
Eu pesquisei que existe excursão que parte de Paris até ali, cerca de 4 horas de viagem.  Mas, para quem for carro, na entrada do Monte existe um grande estacionamento, por isso, a dica é chegar cedo para evitar uma longa caminhada, principalmente se o dia estiver chuvoso. Eu não fiz isso e me dei mal.


O preço desse estacionamento é um pouco salgado, se você pretende pernoitar por lá, e isso é possível, reserve antes o hotel.

 
Eu vou explicar: em uma cidadezinha próxima ao Monte existem alguns hotéis, alguns com preços bem convidativos, e também restaurantes, mas para ter acesso a essa área é preciso ter uma senha.


A senha é fornecida antes pelo hotel e vai evitar pagar duas vezes pelo estacionamento. Porque nesta cidadezinha paga-se o estacionamento também.
Também é possível ficar hospedado no próprio Monte Saint Michel, o que deve ser uma experiência fantástica.  

A história da abadia do monte Saint Michel teve início no ano 708, quando Aubert, bispo de Avranches, mandou construir no monte Tombe um santuário em honra a São Miguel Arcanjo (Saint-Michel).
No século X os monges beneditinos instalaram-se na abadia e uma pequena vila foi-se formando aos seus pés.
O monte era ligado ao continente através de um istmo natural que era coberto pelas marés altas. Hoje já existe uma passagem por onde trafegam os veículos que levam os turistas até o local.
 

Um dos momentos mais bonitos da viagem foi assistir o sol se pôr no Monte Saint Michel. Nessa hora, já tinha passado a chuva e o céu ganhou um colorido rosado. O clima era de pura magia.
È um daqueles momentos que a gente não consegue explicar é preciso viver.  Quando estiver no Monte Saint Michel prepare-se para andar e subir muitas escadas.
 
 
 Eu fui à noite e em cada sala que eu entrava tinha uma performance artística, apresentação de slides, moças tocando harpa, flauta e violoncelo, luzes de cores diferentes, foi sem dúvida uma grande experiência.


Eu não segui um roteiro definido, fui guiada pelo som das músicas que ecoavam nos imensos espaços desse mosteiro.


Lembro de um momento especial quando entrei em uma capela com banquinhos de madeira rústica e senti vontade de rezar. Fechei os olhos, pedi por todos os meus queridos e agradeci fortemente.  Senti uma imensa paz.

 
Outra dica importante é ficar atento ao horário. O Monte Saint Michel não fecha para visitação, mas os restaurantes e as lojas encerram as atividades às 22 horas.
 

No dia da nossa visita, esquecemos desse detalhe e seguimos para a cidade à procura de algum restaurante, mas também todos estavam fechados. A sorte é que tínhamos guardado ano carro alguns pacotes de batatas chips e uma garrafa de vinho.
 

Apesar do jantar modesto, a nossa alma estava muito bem alimentada.