quarta-feira, 24 de outubro de 2012

17º Dia - Dieta: Estamos de luto!

No Herbalife o clima está um pouco triste por causa da perda de um cachorrinho muito estimado pela nossa colega Tânia e a sua filha Julie.
Como as duas são pessoas muito especiais, é impossível ignorar a tristeza que teima em assombrá-las.
A perda desse cachorrinho não foi de uma hora para outra. Ele já estava doente há algum tempo e nós acompanhamos as aventuras e desventuras do tratamento, pra lá de complicado.
Apesar de todo o sofrimento do animal, a sua partida está deixando as donas (nossas amigas) com os olhos marejados de água.
Estamos tentando animá-las, cada um dia um pouquinho, mas pelo jeito o tempo para quem está triste passa mais devagar.

No entanto, não é só de tristeza que são os dias no Herbalife.
Ontem, eu tive uma surpresa adorável. Um colega, que todos chamamos de Quinho (o mesmo que disse que eu transformo o lugar em um mercado de peixe, de tanto que eu falo, rsrs), decidiu me presentear com uma latinha da coca cola light com o meu nome: Dani.
Eu realmente não esperava por esse gesto de amizade, o que tornou o presente ainda mais especial.
Mas, como somente amizade não enche barriga e também não faz emagrecer, eu preciso contar um pouco a respeito da dieta.
Estou firme e as pessoas já notam a diferença, especialmente no meu rosto que está mais fino e nas famosas “saboneteiras”, aqueles ossinhos perto do pescoço.
Ontem, eu fui bastante irresponsável com a minha alimentação. Por causa da correria, depois que tomei o shake fiquei mais de 7 horas sem comer nada. Totalmente em jejum.
Eu sentia fome, mas fui adiando... adiando...Eu senti uma tremenda dor no meu estômago, como se tivesse levado uma facada. Pela primeira vez, eu soube o que era sentir “dor de fome”.
Corri pra casa e tratei de fazer uma cominha leve, mas caprichada. Novamente, eu pisei na bola e não segui as regras de me alimentar a cada 3 horas.
Depois eu fiquei pensando nas pessoas que passam por isso diariamente, por falta de condições financeiras. É terrível!
Quem sabe isso aconteceu para despertar a minha consciência para esse drama que faz parte da vida de tanta gente.
Nada é por acaso. Mas, uma coisa eu digo: Nunca mais ficarei tantas horas de barriga vazia!