quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Para Aquecer o Coração IX


A dama da cozinha


Dona Maria Idete da Silva Baeta tem 52 anos e trabalha há 6 anos no Restaurante Atobá.
Ela conta que aprendeu a cozinhar aos 19 anos, quando foi trabalhar em uma casa de família no Estado de Belo Horizonte.
“Um dia a cozinheira faltou e pediram para eu substituí-la. Lembro que fiz macarrão com frango ensopado. Depois desse dia, assumi de vez o fogão da casa”, lembra.
O sabor da sua comida fez tanto sucesso, que a dona da casa decidiu pagar um curso para que Maria Idete aprendesse mais sobre receitas com produtos naturais.
O tempo passou, a nossa cozinheira casou e pendurou o pano de prato, por algum tempo, pelo menos profissionalmente.
Em 1999, ela finalmente chegou a São Sebastião. O seu primeiro emprego na cidade foi na pizzaria Casa Grande, onde começou de forma humilde, lavando os pratos.
Mas, isso não demorou muito, claro. Logo ela passou a fazer o pré- preparo das pizzas.  
Quando a pizzaria fechou, Maria foi chamada para trabalhar no restaurante Atobá, como responsável pelo preparo e montagem das saladas.
É preciso dizer que ela adora saladas, principalmente folhas. A sua receita preferida é a “Caponata”, uma mistura de berinjela, cebola, abobrinha, cenoura e pimentões.
Com 3 filhos que lhe dão muita alegria, Lúcio, Tiago e Fernanda, a nossa cozinheira sonha com o dia em que vai comprar a sua casa própria.
“Se me dissessem quando eu era mais jovem que eu seria chef de um restaurante do setor de saladas, não acreditaria. Pensei que continuaria na roça como os meus pais”, explica feliz com o rumo da sua vida.
Com tantos anos de dedicação, hoje Maria é muito respeitada por seus colegas de trabalho. “Sinto o Atobá como uma extensão da minha casa, aqui todos me respeitam”, sorri.
Para os jovens, ela deixa uma mensagem: “Tudo aquilo que você fizer, faça com responsabilidade e não tenha medo de errar. Pergunte e se empenhe para fazer o melhor”.