segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Viagem de carro pela Europa

EUROPA - AGOSTO/ 2013
Estrada que liga Paris à Lyon
Na segunda-feira, após quatro dias em Paris, arrumamos as malas e, por volta das 10h30, seguimos de táxi do bairro de Montparnasse até a Estação de Gare Du Lyon (16 EU), onde retiramos o carro que nos levou até Munique, na Alemanha, percorremos 4,5 mil km.
Se prepare para conhecer uma história apaixonante

Chegamos a Estação, que estava bastante movimentada, mas logo encontramos a loja da Hertz.
Após sermos atendidos no guichê, nós ficamos esperando pelo carro por um tempo que pareceu longo demais.
Eu já estava impaciente. – O que está acontecendo? O relógio marcou 12h00 e nada do carro.
Até que finalmente chegou um moço com a chave do nosso carro, ufa!
Com os documentos entregues e combinado os pagamentos das taxas, nós já estávamos de saída, quando de repente chegou a gerente da loja com uma boa notícia.

Paisagem à caminho de Lyon
 
- Por aguardarem tanto tempo, a empresa decidiu não cobrar a taxa de 155 EUR referente à entrega do veículo em outro país.
- “Merci Beaucoup!”

Paramos para comprar alguns quitutes: pão com salmão defumado, queijo brie e água e fomos à luta, ou melhor, até a garagem pegar o carro, um Ford Focus Wagon.
E foi quando reparamos que o carro não tinha lugar para encaixar a chave e dar a partida. Mantendo a calma, abaixamos o freio de mão, empurramos o carro para frente e abrimos o porta-malas. A tampa retrátil estava solta.
Já estávamos desanimados. Eu, como sou supersticiosa, pensava que era um sinal para trocarmos de carro e teria feito isso se não fosse pelo meu marido.  

Alguns vilarejos e mais campos
Ele chamou o rapaz que cuidava dos carros e pediu ajuda. Após aprendemos a ligar o carro, arrumamos a tampa retrátil, finalmente conseguimos pegar a estrada em direção à Lyon.
Antes de chegarmos em Trois, que fica no caminho, ainda levamos um susto. O meu marido motorista confundiu o freio de mão com o conector do GPS e ao puxar com força acabou danificando o sensor do carro.
Putz! Ficamos sem GPS. Prevenido, ele tinha outro conector guardado, fizemos a troca e não funcionou. O problema estava no sensor do carro.
E agora? Ligamos na operadora onde alugamos o carro e fomos orientados a procurar uma concessionária mais próxima para fazer a troca do sensor.
Encontramos uma concessionária em Trois, onde fomos atendidos por dois mecânicos, um deles era português. No final, eles não quiseram cobrar pelo serviço ou pelo novo sensor, mas fizemos questão e entregamos a eles 10 EU para tomarem uma cerveja.  
Ali acabou o nosso drama com o carro e foi só alegria.

Paparazzi - Paradinha para tirar fotos da paisagem
Se você planeja viajar pela Europa de carro, vá sem medo. Tudo é bem sinalizado. A estrada é ótima e com o GPS que levamos do Brasil, contendo os mapas dos países onde planejávamos visitar e idioma em português, não encontramos nenhum problema.
Claro, é preciso ter fluência em inglês para situações imprevistas, como essas que enfrentamos. Outro detalhe importante é escolher uma boa loja de aluguel de carro.  
O nosso veículo tinha combustível a diesel, mais econômico. Saímos de Paris com o marcador do carro registrando 70.174 km e o tanque cheio. Até Lyon, nossa primeira parada, rodamos cerca de 800 km. Em Lyon também abastecemos o carro pela primeira vez, foram 35,7 litros (50 EU).
Existe um trem que liga Paris a Lyon, a viagem dura cerca de 1h30. Se a ideia for ficar nesta cidade ou apenas seguir até Avignon, o trem é uma excelente opção. Isto porque o uso do carro nestas duas cidades é desnecessário, todo o passeio é feito a pé.
Não era o nosso caso, pretendíamos seguir em uma longa viagem. Já que estou fazendo um post dedicado à viagem de carro, vou postar a tabela com informações sobre data/ km/ l/ registradas a cada abastecimento. Espero que seja útil.  
 
 
Continuação...