sábado, 19 de outubro de 2013

Vem aí mais um Horário de Verão! Estão preparados?

Odiado por uns, desejado por outros, assim é o Horário de Verão!
Eu, particularmente, adoro e nunca tive problemas de adaptação. Curto essa sensação do dia mais longo e de poder aproveitar mais a luz do sol. Mas sei que algumas pessoas sentem justamente o contrário, ou seja, tem a impressão de que o dia passa rápido demais, que falta tempo para concluir as tarefas e enfrentam dificuldade em se adequar ao novo horário, prejudicando a qualidade do sono e, por consequência, do bom humor.
O que para mim não faz tanta diferença, para outros - diria até que para muitos - adiantar uma hora o relógio é um sofrimento, especialmente no início da mudança. Mas, lamento, amigos e amigas, pois não temos outra alternativa! Hoje, 19 de outubro, quando der meia-noite, seremos obrigados a adiantar nossos relógios (físicos e biológicos) para uma da manhã. A medida vigorará até o dia 16 de fevereiro e, de acordo com o Governo Federal, deve gerar uma economia de R$ 400 milhões e reduzir em cerca de 5% a demanda de energia elétrica das regiões participantes (Sul, Sudeste e Centro-Oeste).
A dificuldade em se adaptar ao novo horário tem fundamento. Segundo especialistas, a perda de uma hora de sono pode provocar indisposição, dor de cabeça, sonolência, déficit de atenção e alterações no humor. Além disso, a mudança pode afetar, em nosso organismo,o funcionamento de uma glândula cujo trabalho depende do ciclo solar. Apesar disso, de acordo com neurologistas, existem alguns segredinhos para minimizar esses desconfortos. Para começar: atenção ao seu sono! Estabeleça uma rotina quanto ao horário para dormir e acordar; se possível, neste sábado, durma uma hora antes do horário habitual; quartos escuros, confortáveis, silenciosos e arejados ajudam na qualidade do sono; e opte por atividades relaxantes antes de dormir (como ouvir uma música calma, assistir à programas de TV que sejam tranquilos, etc).
Outras dicas são:
- evite atividades físicas intensas à noite (se puder, vá à academia até, no máximo, três horas antes de dormir);
- não exagere na cafeína durante o dia (café, chocolate e alguns chás podem criar dificuldade para pegar no sono);
- e evite o "8 ou 80" no jantar, ou seja, não durma de estômago vazio e nem consuma alimentos pesados (e em excesso) antes de deitar.
Ainda sobre alimentação, vale lembrar aquele bom e velho conselho: coma de três em três horas! Assim como o sono, crie uma rotina também para as refeições. E se você está acostumado a almoçar ao meio-dia, por exemplo, almoce ao meio-dia também durante o horário de verão. Prefira - sempre - alimentos leves, como verduras, legumes e carnes magras.

(buffet do Restaurante Atobá)
Se o que não tem remédio, remediado está, então não adiantar ficar emburrado e fazer cara feia para o horário de verão! Encarar a mudança com mais leveza e seguir alguns dos conselhos acima podem deixar esse período mais tolerável, acredite!
Ajustar o relógio biológico pode não ser uma tarefa fácil, mas fazê-la de maneira otimista e com hábitos saudáveis colaboram para o novo período.
Dentro de três a quatro dias (espero), você entrará no ritmo e nem sentirá mais tantos efeitos indesejados.

Um bom (e tranquilo) horário de verão a todos nós!!