segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

A espera de 2015 - Mensagem ao Universo



Eu acredito que sou uma partícula do universo, tão pequena e insignificante que poderia ser varrida com o vento sem deixar marcas.
Um rodopio e cadê eu? Posso ser levada para sempre para um lugar desconhecido.
Com algumas pessoas acontecem isso, elas nascem, vivem e morrem sem deixar marcas, sem deixar saudades. Seus corpos se transformam em pó e são varridas pelo vento.
Mas, eu não quero ser assim.


E eu acredito que para mudar é preciso que outras pessoas tenham consciência da minha existência, saibam quem eu sou e sintam a minha presença.
A consciência do outro pode me transformar de um grão de areia qualquer em um grão de areia que pertence a alguém, que faz parte de algo maior.
Os laços de afeto nos tornam especiais e únicos. Preenchem o espaço entre nós. Juntos nós criamos uma base de areia firme, onde a chuva bate e faz florescer um jardim de flores.
Sozinhos nós somos um grão de areia.
Com afeto, nós somos um jardim em constante transformação.
Como acredito que sou parte do universo, sempre que muda o ano eu vou até o mar e faço alguns pedidos em voz alta para que ele me escute através das ondas e me ajude a atingir alguns objetivos.
2014 foi um ano de extremos na minha vida. Grandes alegrias e grandes tristezas.
Eu fiz os pedidos após algumas taças de vinho, posso ter cometido alguns exageros. kkkk
Dessa, vez, eu vou falar, mas também vou escrever. Duplo registro.
Eu escrevi uma lista para dizer em voz alta ao Universo na virada do ano
 
1 – Fazer ginástica
Em 2014, eu fiz o mesmo pedido, mas não rolou. Para não ter dúvidas, vou especificar.
Não quero fazer corrida contra o tempo. Esticar as horas em frente ao computador e espremer o cérebro para conviver com gente pequena e mesquinha.
Eu só quero fazer Pilates!

2 – Manter alimentação mais saudável
Sempre peço que me ajude a fechar a boca porque sozinha muitas vezes eu não consigo. Não me refiro apenas à comida, mas as palavras que eu solto ao universo ou engulo com dor e sacrifício.
Me mostre o que devo fazer, onde ir, com quem andar para que eu possa me alimentar de boas palavras e depois distribuí-las fartamente a quem merece!   

3 – Ter o coração livre de sentimentos ruins
Os bons sentimentos como as boas lembranças são como a água da chuva (escassa) e evapora no ar. Que em 2015, não seja assim. Que permaneçam comigo por mais tempo os sentimentos de amor e gratidão.
Que o mal, não encontre abrigo dentro de mim.

4 – Aproveitar mais o tempo livre com a família
Que em 2015, eu tenha mais tempo livre! Que eu me sinta livre de verdade e não dividida entre família, trabalho e tantas coisas mais. Que eu seja novamente senhora do meu tempo e que, sendo livre, escolha infinitamente voar em direção à família que eu conquistei e não perca tempo com pessoas que não se importam comigo.

5 – Aprender pelo menos uma coisa por dia
Vou comprar um caderno e escrever a missão. Quero aprender a ser uma pessoa melhor. Pra começar ser melhor para mim mesma. Me amar, me respeitar, me priorizar. Ninguém pode dar aquilo que não tem. Em 2015, quero ser uma pessoa melhor para os outros.

Desejo que o universo se encha de paz e de amor e distribua o tanto que cada um precise para ser feliz.
Desejo muita saúde, que o início de um novo ano renove as esperanças em um futuro mais humano e mais justo.

2015: AQUI VAMOS NÓS!
PS: Eu dedico esse texto:
Ao meu tio Marcos, que partiu esse ano, mas deixou dentro de nós um jardim florido e cheio de vida.
À minha filha Luíza, que vai iniciar a Universidade em 2015, terá que mudar para outra cidade,  desejo que em seu voo ela encontre muitas borboletas e vagalumes.
Ao meu marido e filho, meus pais, minhas irmãs, avós, tios e tias, primos e primas, cunhados, sobrinhos e sobrinhas e afilhadas, verdadeiras flores no meu jardim da vida. 
Aos meus amigos, poucos amigos, mas que eu escolheria mil vezes.