sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Café da Mamãe – Opção de alimentação vegana em São Sebastião



Almoço - Rocambole vegano com farofa de banana

Para uns é excentricidade, para outros é filosofia de vida. Mas, o certo é que optar por uma alimentação mais saudável nunca esteve tão em alta e isso não tem haver somente com questões estéticas.
O número crescente de doenças cardiovasculares e câncer, principalmente entre os mais jovens, tem levado muitas pessoas a se preocuparem com o tipo de alimento que consome.
Ainda existem muitas barreiras para quem decide ter uma alimentação mais saudável no Litoral Norte/ São Paulo. Por exemplo, com a abertura dos grandes supermercados, as quitandas, como da dona Adélia (quem lembra?), foram fechadas. Lamentável.  

Almoço - Picadinho (Soja) com grão de bico, arroz, feijão e farofa

Nos supermercados já existe a opção de adquirir verduras orgânicas, o impasse surge novamente com o preço.
Aos poucos, porém, essa história começa a se transformar. Há poucos dias, eu conversei com alguns jovens que planejam construir uma horta orgânica em um espaço público, que está sendo negociado com a Prefeitura. O projeto sem fins lucrativos, poderá se tornar uma opção viável para quem se preocupa com o tipo de alimentos que consome.
Outra opção é o recém- inaugurado Café da Mamãe, da minha querida amiga Bel, com uma proposta vegan. Fiquei super curiosa, mas o que significa isso?
Ela me explicou que não utiliza nos doces ou salgados ou nos pratos que serve durante o almoço nenhum produto que seja resultado do sofrimento de um animal.
Eu adorei a proposta e ainda mais a torta de banana vegana que eu experimentei: deliciosa.


A Bel me contou algumas histórias muito tristes de maus tratos com os animais e do quanto teremos evoluído quando entendermos que a vida de todos os seres humanos tem o mesmo valor.
Ela me perguntou seu eu comeria cachorro.

- Lógico que não! Mas, se eu vivesse na China, talvez não visse nada de errado nisso. Eu acredito que alimentação é também uma questão cultural. Por isso, é tão difícil modifica-la.

De qualquer forma, a partir do momento que eu tive conhecimento sobre os fatos não dava mais para ignorar que é preciso consumir produtos de forma mais consciente. Cá estou depois de pesquisar um pouquinho sobre o assunto.
Eu aprendi que a proposta vegana não se refere apenas à alimentação, é na verdade uma filosofia de vida. Quem faz essa opção, não consome produtos de beleza, roupas e acessórios sem saber exatamente como foram produzidos.


 Uma das adeptas desta filosofia é a estilista e ativista pelos direitos dos animais, Stella McCartney. Quem acompanha o trabalho dela sabe que ela cria uma moda seguindo a filosofia vegana. Ou seja, não usa couro e peles em qualquer dos seus produtos, substituindo- os por revestimentos e materiais vegetais.
Para quem está lendo esse post, a filosofia vegana pode parecer muito radical e realmente é. Mas, isso não impede de refletir sobre ela porque a proposta é super do bem e pode nos motivar a começar a pensar de forma mais consciente sobre o que estamos consumindo.


Se a gente fizer isso, com certeza, vai forçar as indústrias a modificarem a maneira com que tratam os animais e consequentemente melhorar a qualidade dos nossos alimentos.
Eu não vou aderir à filosofia vegana, nada disso. Mas, daqui pra frente, sempre que comprar um produto, principalmente de origem animal, vou pesquisar a sua origem, buscando referências com relação ao fornecedor na internet.
É muito difícil mudar conceitos e costumes, porém, a partir do momento que se torna óbvio que o alimento quando não é saudável pode matar, é preciso pelo menos tentar fazer algo diferente.


Na entrevista que eu assisti da estilista Stella McCartney, ela estimulava as pessoas a não comerem carne durante um dia na semana. Em 35 países existe a campanha: Segunda sem Carne.
Um dia sem consumir carne é fácil, não é? Vou começar por aí.

 CAFÉ DA MAMÃE - Rua Ver. Mário Olegário Leite, 45 - São Sebastião (ao lado da Sportmar), em São Sebastião.