sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Dica de Leitura - Livre


Oioi,

Adoro bons livros e você?

Há alguns dias, eu ganhei da minha amiga Lenise um livro chamado "Livre", de Cheryl Strayed. Conta a história da autora que, após perder sua mãe e também melhor amiga, vê o mundo desmoronar.
A história começa com Cheryl contando o seu relacionamento com a mãe, uma mulher sofrida, que foi maltratada pelo marido e criou três filhos sozinha em situação de muita pobreza.
O que tinha tudo para ser um desastre se transforma em algo muito especial porque a mãe e os filhos criam um elo muito forte, baseado em um amor imenso.
Quando a vida deles finalmente melhora, a mãe, uma super natureba, descobre aos 45 anos que está com câncer e morre pouco tempo depois
Dos três filhos, Cheryl é quem fica ao lado dela até o fim, vivendo toda agonia e desespero da mãe.
Quando a mãe finalmente morre, é como se um parte dela também tivesse morrido.
Ela perde o sentido da vida.
A princípio tenta ocupar o lugar da mãe e faz tudo para manter a família unida, mas o seu plano não dá certo. O padastro encontra logo uma namorada e os irmãos vão para longe.
Para esquecer a dor, ela começa a fazer sexo com vários homens, um detalhe: ela é casada e adora o marido.
O casamento vai para o beleléu e a situação consegue ficar pior quando ela se envolve perigosamente com a heroína.
Neste ponto da sua vida ou pelo menos do que restou dela, já faz quatro anos desde a morte da sua mãe.
Ela tem 22 anos e acredita que não tem mais nada quando resolve de forma impulsiva fazer uma caminhada de 1770 km.
Durante o trajeto, Cheryl carrega uma mochila com a metade do peso dela, mal consegue levantá-la do chão. Passa por desertos, diversos encontros com cobras, roubadas homéricas, como ficar sem água no deserto e ter um encontro com um urso. Também vive situações extremas de frio e cansaço. Perde seis unhas do pé.
Toda caminhada é uma agonia.
Mas, sozinha e precisando continuar a caminhar sob as piores adversidades, ela descobre a sua força e a vontade de viver.
No dia 15 de janeiro, será lançado no cinema um filme baseado na história deste livro. A atriz Reese Whitherpoon vai interpretrar a Cheryl. Claro, que não vou perder mesmo se for só para criticar.
Na verdade, sempre prefiro o livro, kkkk
É tão mais gostoso imaginar os personagens, as paisagens... Na maioria das vezes, a realidade das telas decepciona. Vamos ver se dessa vez será diferente.


#Boas Leituras


PS: Livros bons não são escritos pra serem esquecidos nas prateleiras, compartilhe!