sexta-feira, 10 de julho de 2015

A crise está em crise

Crônica - A crise está em crise


Bons tempos quando a maior crise da humanidade era responder a uma única e enigmática pergunta: "Ser ou Não Ser"?
Hoje são tantas as perguntas a serem respondidas e tantas crises por todos os lugares que dizer que está em crise é algo corriqueiro, bem comum, afinal: Quem não está?
Estar em crise se tornou quase obrigação para ser aceito na sociedade. 

"Peçam, e lhes será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta lhes será aberta...”, diz a Bíblia dos cristãos.
Se você não tem nenhuma crise, nenhuminha pode ser que você não procurou o bastante, não bateu na porta.
Mas, tem um jeito de resolver o seu problema. Porque isso, sem dúvida, se não for um problema, pode ser tornar.
Faça assim: Encontre uma crise que tem mais a ver com você. São tantas, uma delas vai combinar com o seu jeito de ser e viver.
Pense... Pense... Não consegue encontrar? Ok, eu vou te ajudar.
Você pode começar a pensar na política do nosso país. Isso é uma crise institucional e não é possívelllll que isso não te afete: corrupção, aumento dos impostos, alta do dólar...
Isso já não te surpreende mais e você, de alguma forma masoquista, aprendeu a conviver com a política?  
Entre na fila da crise do desemprego. Ai que Cruz! Ai que medo!
Caso não tenha ainda acontecido com você, o seu dia pode chegar e para entrar em crise é só pensar nisso. Pense bastante nisso, todos os dias e todas as horas, até não ter vontade de levantar da cama, sair de casa e até tomar um café será difícil.
Vai me dizer que essa crise não é f...!
Tudo bem se você não entra em crise por isso como a maioria de nós, mortais.
Mas, tem algo que vai te deixar triste, pra baixo, e sabe o que é: a discussão sobre a redução da maioridade penal.
Se você concorda com ela, você é cruel. Quer ver crianças negras atrás das grades, você é burguesia. Você é o causador da violência!
Não concorda com a redução da idade penal? Ahhh... você pensa assim porque ninguém estuprou a sua filha, não colocou um revolver na cabeça do seu marido. Você ignora a violência!
De qualquer forma, esse é um assunto “crise” na certa.
Não? Ainda não? Então, vamos discutir o sexo dos anjos.
Ser ou Não Ser, que saudade quando tudo se resumia a isso...
Mas, agora essa pergunta ganhou um tom mais complexo e refinado: Tipo assim: Sou quem sou? Você é quem pensa ser?
Se você não é você e nem nunca foi, quem eu fui todo esse tempo que vivi com você sem ser você?
Ora, vamos combinar que isso é bem coisa de quem está em crise ou procurando por uma.  
Mesmo assim, após todas essas alternativas, você continua bem? Está feliz?
Ora, você é mesmo terrível. Desculpe, mas a sua teimosia em ser feliz, apesar dos pesares já passou dos limites e está me deixando sem ideias.
Eu vou te ajudar ainda uma última vez dando uma sugestão: crie a sua a sua própria crise.
Comece a achar que você é uma pessoa fria, fútil, desmiolada, apática, sem comprometimento com o mundo e as pessoas à sua volta.
Faça isso porque se você continuar assim, com esse sorriso no rosto, esse andar leve pela vida, ficará isolado, a sociedade não vai te aceitar.
Diga ao mundo: eu sou uma pessoa ruim e egoísta.  
Você pode se surpreender com a quantidade de pessoas que lhe mandará mensagens, ligará no seu telefone, passará a acha-la interessante e tentará consertá-la.
Muita gente é atraída por gente ruim.
Uma crise de caráter é melhor do que nada?