sexta-feira, 3 de julho de 2015

Brasilidade é o tema da Casa Cor São Paulo 2015

Espaço Brasil de Pau a Pique, criado por Roberto Migotto - Observe as paredes de pau a pique, uma prova de que é possível tê-las com elegância num ambiente luxuoso. O tapete com estampas de tucanos sobreposto ao de sisal faz toda a diferença.
A Casa Cor São Paulo é um dos eventos mais aguardados por mim.
O evento, que ocorrerá até o dia 12 de julho, apresenta as tendências na decoração de interiores e, dessa vez, três delas chamam a atenção: menos é melhor, compartilhar e brasilidade. Eu separei algumas fotos dos  meus ambientes favoritos para você se inspirar e deixar a sua casa ainda mais bonita.


O que é Menos é Melhor?

Loft Cosmopolita, de Fernando Piva - Sofisticação e conforto nem sempre estão atrelados a ambientes grandes. O tema da brasilidade aparece por meio de peças de decoração e obras de artistas e empresas brasileiras. 
Significa diminuir a quantidade e aumentar a qualidade. O número de ambientes da mostra foi reduzido para que os decoradores pudessem investir mais em cada um deles. Como aproveitar essa dica na hora de decorar a casa? É simples, ao invés de comprar muitos móveis e objetos, mas de pouca qualidade, prefira vestir a sua casa aos poucos, investindo em bons produtos.

Compartilhar, como assim?

Sala íntima, criada por Paula Magnani o mobiliário nacional traduz o conceito de brasilidade. A preocupação com a sustentabilidade também aparece no projeto, na marcenaria em MDF, de base reciclável, e iluminação natural e com lâmpadas de LED
Bem, para você que está pensando em reformar ou construir é importante anotar que a grande aposta são os espaços de convívio, como pequenas praças e ambientes que as pessoas interajam entre si. 

Gabinete de Leitura, criado por Pedro Lázaro, prioriza o convívio diário do morador com a literatura, arte e design. Os maiores destaques do ambiente foram os móveis criados por Lina Bo Bardi. 
Ao arrumar os móveis na sala, crie um espaço que incentive as pessoas a conversarem e não apenas a assistirem TV. Cadeiras e pufes também são ótimos coringas porque podem ser transportados facilmente para diversos cômodos da casa, permitindo que mais pessoas possam se reunir em um espaço. 

Por fim, a Brasilidade.


A dupla Gil Cioni e Olegário Sá criou a Casa da Árvore, que funciona como uma cabana de praia ou montanha construída 100% de materiais sustentáveis. O ambiente usa obras de arte brasileiras e aproveita as árvores do próprio Jockey Club com parede de vidro.       
Living do Colecionador Brasileiro, de Flavia Gerab Tayar, conta a história do mobiliário moderno no Brasil, a partir da década de 50. O espaço apresenta móveis de grandes lendas do design nacional como Joaquim Tenreiro, Sergio Rodrigues, Carlos Hauner e Martin Eisler, Gregori Ilych Warchavchik e Oscar Niemeyer. 
Não se trata de uma decoração caricata, com palmeiras e forte apelo das cores amarelo e verde, nada disso. Mas, investir em artesanatos e móveis de artistas e designers brasileiros e criar ambientes que revelam um estilo de vida mais despojado e alegre.

Casa Flamboyant - Ambiente criado por Dado Castello Branco prioriza os tons neutros e deu destaque à poltrona Jangada, que transmite a paz e o sossego do litoral brasileiro. A peça faz parte do acerto pessoal do arquiteto.
Outra forte tendência que eu observei na mostra é o Estilo Retro, o antiguinho repaginado ou que aparece com todas as suas marcas do tempo misturado com peças super contemporâneas.

Lounge Vintage -  Criado pela dupla Antonio Ferreira Junior e Mario Celso Bernardes, que se inspirou nos ambientes da década de 40, 50 e 60. 
Para introduzir o visitante nesse ambiente que busca um estilo de vida mais sustentável e acolhedor, a recepção da Casa Cor mudou e neste ano para entrar na mostra os visitantes precisam passar por um bosque.

Jardim a la Brasil - O projeto é do paisagista Gilberto Elkis. São 800 m2 com espécies tropicais escolhidas para remeter a brasilidade, sob o lago com peixes, o caminho possui formas ortogonais que levam o visitante para dentro da mata e, em seguida, para o resto da mostra.


Jardim Sustentável
- O projeto da dupla João Jadão e Juliana Freitas tem como principal intuito a sensibilização dos visitantes sobre a importância do uso consciente da água. Para isso, o espaço conta com plantas de baixa necessidade hídrica, irrigação automatizada inteligente e pisos drenantes.

Fonte: Casa Cor, Casa Abril, Site Terra. Fotos: Divulgação


SERVIÇO CASA COR SP
Local: Jockey Club (Avenida Lineu de Paula Machado, 1263 - Cidade Jardim, São Paulo – SP)
QUANDO - 26/05 à 12/07
QUANTO – (Na porta) - Terça à Sexta Inteira R$ 48,00 - Meia R$ 24,00
Finais de Semana e Feriados Inteira R$ 60,00 - Meia R$ 30,00
Passaporte Único R$ 130,00
Se você comprar o ingresso pela internet terá 20% de desconto. ACESSE AQUI