quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Frio e chuva? Veja as vantagens de conhecer Punta Del Leste no inverno




Punta Del Leste, o balneário mais chiqueriquequê do Uruguai, é famoso pela grande concentração de milionários por metro quadrado, principalmente durante o verão.
Se você não faz parte dessa turma, os preços dos hotéis e dos restaurantes podem ser um problema.
Mas, isso não é motivo para desistir de conhecer essa charmosa cidade. 



A melhor parte da península de Maldonado, que é o lindo visual das praias, é de graça. O resto vai depender de você.
Eu posso garantir que com um pouco de criatividade e bom senso é possível se divertir por lá sem depois decretar falência da conta bancária.


Como fazer isso? Comece escolhendo a época do ano em que vai viajar para Punta Del Leste. Como toda cidade de praia, no inverno a tendência é o preço dos hotéis diminuir bastante.
Se você der sorte pode conseguir uma ótima promoção e ficar hospedado no famoso Conrad Resort & Casino por um preço bem camarada, isso aconteceu com a minha irmã e o marido dela. Por alguns dias, viveram como príncipes e pagaram por isso como bons plebeus.


Mas, se você não tiver a mesma sorte que eles, como foi o meu caso, não hesite em escolher um hotel menor, de preferência que tenha micro-ondas e frigobar.
Eu fiquei hospedada no Atlântico Boutique Hotel, que não está localizado de frente para o mar, mas em uma rua paralela, segue o estilo praieiro e a decoração é toda branquinha. Um charme. Neste hotel, o café da manhã vai até às 12h00, o que era muito conveniente para nós porque podíamos dormir até mais tarde.


Quem viaja no inverno, não precisa se preocupar em acordar cedo para ir à praia porque vai estar frio ou chovendo, portanto, dormir um pouquinho mais também faz parte do programa de sair da rotina.
No inverno, Punta Del Leste se transforma em uma cidade fantasma. As ruas ficam praticamente desertas e a maioria dos comércios fecha.
O lado bom é que você poderá curtir a cidade sem se preocupar com o trânsito, estacionamento ou restaurantes lotados.


Você também poderá fazer fotos em frente aos pontos turísticos, como Los Dedos, também chamado de La Manosem ficar horas e horas na fila disputando cada pedacinho de areia com turistas do mundo inteiro.
Ou seja, Punta Del Leste estará mais disponível para você.


Antes de comemorar, é importante que você saiba que os preços dos bons restaurantes continuam altos mesmo no inverno, talvez para manter a clientela super exclusiva.
Dependendo do lugar, até o preço de um inofensivo cafezinho pode ter o efeito de uma facada no seu bolso. Aconteceu comigo. Ui!  


Para economizar, a minha dica é tomar o café da manhã mais tarde, com o apetite de quem está almoçando. Na hora do jantar, vá ao supermercado, compre comida congelada e prepare no micro-ondas do hotel. Você vai economizar muitos pesos.


O carro é o melhor meio de transporte para conhecer a cidade porque os balneários mais badalados, como La Barra e José Ignacio, ficam longe do centro.
Para ir até esses locais, você vai atravessar a Ponte Ondulada, uma atração da cidade. Dizem que a construção foi inspirada em um poema de Pablo Neruda que fala sobre as curvas das mulheres.


Antes de atravessar a ponte, aproveite para passear por um dos bairros mais luxuosos da cidade, Beverly Hills, onde as casas são reconhecidas por um nome, ao invés de um número. E, se  você for no inverno, não se preocupe em ser flagrado tietando as casas porque o bairro estará vazio.


Em La Barra, fica o famoso Hotel Fasano, além de ateliês e lojas de objetos de decoração para casa, como La Compania del Oriente. Esse bairro tem um ar despojado, com lojas de surf e uma charmosa panaderia (padaria).  


No verão, José Ignacio é o balneário mais chique de Punta Del Leste. Ali fica o Laguna Estates Farol, mas quando eu fui estava fechado para visita talvez por causa do frio.


Mesmo assim, nós descemos do carro para passear pelas barraquinhas de artesanatos e, neste dia, almoçamos em um restaurante pequeno e próximo dessa praia, chamado La Farola


Aproveitei para experimentar a bebida típica da cidade, o clericot.


O final da tarde em Punta Del Leste tem um endereço certo e imperdível: Casapueblo, em Punta Ballena, que era a casa de verão do artista Carlos Páez Vilaró, hoje transformada em um museu.


A casa é toda branca, demorou mais de 40 anos para ser concluída, tem um formato único, cheia de cantinhos, como se fosse um labirinto e fica à beira do precipício, de frente para o mar, onde no final da tarde acontece a cerimônia do sol.


Infelizmente, com o templo nublado eu não pude vivenciar essa experiência.



Mas, eu aproveitei para conhecer um pouco mais da vida desse artista, que pintou de forma apaixonada o sol, a lua e os astros e também viveu experiências intensas na África e em diversos lugares exóticos.


Se você quiser ficar apenas no centro da cidade e estiver um dia de sol, a dica é alugar uma bicicleta e fazer um passeio pela orla da praia. São aproximadamente 2,5 km de ciclovia, com uma paisagem espetacular.


A cidade está localizada na Península de Maldonado, onde ocorre o encontro entre o Rio da Prata e o Oceano Atlântico, ela é dividida em duas partes: Praia Brava e Praia Mansa.


Na região da Praia Brava, fica o Monumento Los Dedos, que representa um homem se afogando. Uma forma de alertar os banhistas para o risco que é tomar banho de mar neste lado da cidade.


Dê uma paradinha no Porto para ver o mercado de peixes e se divertir com o movimento dos leões marinhos. Essa é uma parte bonita da cidade, com barcos luxuosos e outros de pesca, além de muitos pássaros. 


Os cartões postais mais bonitos de Punta foram feitos do seu famoso porto. Faça muitas fotos.


Ah! Quando fizer esse passeio, lembre-se que no porto tem um restaurante chamado Artico, de frutos do mar, onde você poderá montar o seu prato, inclusive comida japonesa, e o preço é bem justo. Aproveite para experimentar o peixe local, corvina negra.


De bicicleta você poderá ir até a bucólica Igreja de Santa Candelária, padroeira de Punta Del Leste.


Bem pertinho da igreja, nós encontramos um bando de periquitos.


Em Punta Del Leste existe um monumento em homenagem à Santa Candelária, onde os devotos deixam os agradecimentos pelas graças alcançadas. 


Olha o agradecimento feito à santa padroeira da cidade escrito na pedra. Repare no chão coberto por conchas.


Ao lado do monumento fica a praia frequentada por surfistas, É um lugar muito bonito.


As duas principais ruas do comércio em Punta Del Leste são: Gorlero e Rua 20.
A Rua Gorlero é mais artística, com lojas, cafeterias, sorveterias e restaurantes.
Já a Rua 20 é conhecida como "Rodeo Drive” de Punta Del Leste porque concentra lojas de grifes internacionais, como Fendi e Valentino, além de numerosas galerias de arte.
Se estiver ventando muito e um frio de rachar, você tem a opção de ir ao Shopping, que não é muito grande, mas tem lojas bacanas, entre elas a Indian Emporium, um paraíso para os menos endinheirados. 



Em Punta Del Leste nós enfrentamos dias de chuva e frio. Ficamos assombrados com os preços dos restaurantes. Encontramos uma cidade fantasma. Tudo isso poderia fazer a viagem se transformar em um fracasso.
Mas, não foi o caso. Nós aproveitamos todos os momentos de maneira intensa, procuramos tirar proveito das situações e aprender com elas.
Por exemplo, antes desta viagem, eu não andava de bicicleta há muito tempo, gostei tanto da experiência que passei a ir trabalhar pedalando.  
O caso é que quando a gente decide ser feliz não tem nada que possa atrapalhar. A felicidade, como dizem os sabidões, está dentro da gente.