segunda-feira, 11 de abril de 2016

Amigas para Sempre


Neste final de semana, eu vivi momentos de grande emoção ao rever algumas amigas de infância muito queridas, mas que por circunstâncias da vida, eu tinha me afastado.
Quando eu era pequena, não sabia que um dia essas meninas seriam tão importantes na minha vida, mas, hoje, isso está muito claro para mim.

Reencontrar as minhas amigas também serviu para que eu pudesse reavivar algumas memórias da minha infância.
Juntas, através das nossas lembranças, nós voltamos ao bairro e a casa onde moramos. Refizemos o caminho até a sala de aula e até cantamos o hino da escola.  
Meio ortodoxo, não é? Se a professora nos visse... kkkkk
É diferente conversar sobre essas coisas com os pais porque eles não podem compreender a visão de uma criança.   
Da mesma forma, os irmãos.
Apesar de eu ser unida as minhas irmãs, elas eram mais novas e, naquela época, não eram minhas confidentes para assuntos do coração.


Mas, as minhas amigas... Elas sabiam de tudo que acontecia comigo.
Elas conheciam os meus segredos, os meus amores, os meus medos e inseguranças. Aliás, ouso dizer, que elas realmente conheciam a minha alma.
Quando somos crianças ainda não temos o hábito de disfarçar os sentimentos e somos mais espontâneos e verdadeiros. Elas gostaram de mim assim mesmo, sem esforço e sem nenhum interesse.
Voltar a vê-las me fez sentir um conforto muito grande, foi como reencontrar uma parte do meu coração, que eu já não sabia que era tão importante para mim.
Mas, hoje, eu percebo que ninguém consegue ser feliz sem conhecer ou fazer as pazes com o seu passado.
Se você deixou alguma coisa mal resolvida lá atrás, é pior ainda.
Neste encontro, eu tive uma chance de ouro. Eu acho que nunca contei, mas eu tive uma amiga de infância com quem parei de falar por 10 anos.

Não era uma amiga apenas, mas uma irmã. Nossas casas eram vizinhas e, durante 14 anos, fomos inseparáveis.
Mas, a vida acabou nos atropelando e, por uma grande bobagem, eu parei de conversar com ela. Depois nos perdemos de vista.
Há algum tempo, nós voltamos a nos falar. Mas, nunca conseguimos ser tão próximas. Ficou um espaço de tempo entre nós, que talvez seja insuperável.
Apesar de nunca ter comentado sobre isso, eu sempre me senti triste por não ter conservado a nossa amizade.
Neste encontro, finalmente, eu tive a oportunidade de conversar com a minha amiga e pedir desculpas por ter me afastado. Nós nos abraçamos, choramos e dissemos o quanto nos amávamos.
Sabe, de verdade, se eu pudesse voltar o tempo e escolher novamente, ela seria a minha melhor amiga por mil vezes mais e para a vida toda.
Mas, não era para ser. O lado bom é que ainda há tempo para aprendermos a ser amigas novamente.
Nós seremos as melhores amigas que pudermos, eu tenho certeza disso.


O que é a vida?
Eu vejo a vida como um livro, aonde as histórias vão sendo criadas a partir de encontros e reencontros.
Eu quero escrever um livro com histórias que aqueçam o meu coração e dêem sentido a minha vida.
Por isso, amigas, eu peço: Fiquem próximas.