sexta-feira, 10 de junho de 2016

A Estratégia da Felicidade (Parte V) - Faça a Diferença


Por Giobert M. Gonçalves

Eu fico curioso em imaginar quem fez o exercício de liberação emocional que ensinei na semana passada. Tenho certeza que devem ter caído muitas fichas. Deixar partir sentimentos que não se precisa mais é extremamente libertador. Mas ainda temos dois passos para conseguirmos alcançar nosso objetivo. Vamos lá!


Trabalho Positivo!

Bom, não adianta ter só foco e sentimento positivo. Por isso que muita gente não acredita nessas coisas de pensamento positivo, porque fica pensando, pensando e não acontece nada. E também sentir positivo apenas, ainda não vai fazer acontecer. O cérebro já está se organizando, mas ainda falta alguma coisa: AGIR. Para as coisas acontecerem, nós temos que pensar, sentir e agir. Essa é a trindade do resultado.
Você não vai conseguir nada se ficar achando que só porque você pensou e sentiu, agora vai acontecer. Tem que correr atrás. Agir! Esse passo é muito simples, mas é fundamental.
Faça a diferença. Coloque em prática todos os passos. Qual o primeiro passo que você tem que dar? Quais eram mesmo as evidências que te mostram que você esta indo na direção certa? E quando você vai para o lado errado, o que você tem que fazer? Isso, então se mexa! Porque se você quer, você mesmo é quem vai ter que fazer, não é verdade? 


E se você sentir aquela preguiça? Não se confunda, essa preguiça é algum sentimento disfarçado, volte para o terceiro passo. E se você esqueceu algo? Volte para o segundo passo e acrescente isso na sua estratégia. E se no meio do caminho acontecer algum imprevisto? Veja qual o passo que vai te auxiliar para avançar. Aqui a ordem é seguir em frente. Vá.
Diga para você mesmo: Eu faço a diferença!
Amor Positivo!

Esse, com certeza, é o passo mais importante. O amor positivo não é simplesmente amar o próximo ou alguma coisa assim. Vai além disso, é perceber que nós fazemos parte de um sistema. Existe uma frase que eu gosto muito: 
“Nenhum homem é uma ilha isolada”. 
Essa frase é do poeta inglês John Donne e usada posteriormente por Ernest Hemingway no romance “Por quem os sinos dobram”.
Porque eu gosto dessa frase? Ela me remete à ideia de que nenhum homem está só e que ninguém pode viver sozinho porque estamos todos interligados. Na minha imaginação, eu vejo as ilhas no mundo, até mesmo os continentes como grandes ilhas, aparentemente isoladas pelas águas do mar, mas se tirarmos toda a água da Terra, veremos que sobra um único bloco de terra. Todos somos ligados uns aos outros.


Então, se eu fizer algo contra o sistema, estou fazendo algo contra mim mesmo. Imagine que o seu corpo é um sistema. E se o seu intestino não quiser trabalhar mais? Como é que fica? E se o seu coração resolver parar de bater porque está triste? O que vai acontecer? 
É como um time de futebol onde um dos jogadores está se sentindo desvalorizado. Ele vai entrar em campo querendo provar que é bom e vai dar uma de fominha, tentar o gol sozinho. O que vai acontecer? Não vai acontecer! Ele simplesmente não vai fazer gol. O outro time vai cair em cima dele e roubar a bola. Ele precisa do restante dos jogadores para fazer gol. Um vencedor é quem percebe que faz parte de um time.
Se eu tiver o apoio do sistema para o que eu quiser fazer, minha chance de sucesso é de 100%, portanto, se eu quiser ter sucesso devo fazer com que o meu objetivo seja bom para mim, para você, para ele e para todos que fazem parte do sistema.
Além do mais, ainda existe a lei do retorno... Aquilo que eu dou, é aquilo que eu recebo.
Vejam a história do MENINO E O ECO
Um filho e seu pai estavam caminhando nas montanhas. De repente o filho se machuca e grita: “Ahhhhhhhh!”. Para sua surpresa, ouve uma voz repetindo em algum lugar da montanha: “Ahhhhhhhhh!”
Curioso o menino grita: “Quem está aí?”, e recebe uma resposta: “Quem está aí?”.
Irritado com a resposta, o menino grita: “Covarde” e recebe uma resposta: ”Covarde”.
O menino olha para seu pai e lhe pergunta: - “O que está acontecendo?”
O pai sorri e lhe diz: - “Filho presta atenção”
Então, o pai grita para a montanha: “Te admiro”, e a voz responde: “Te admiro”.
De novo o homem grita: “És um campeão” e a voz responde “És um campeão”
O filho estava impressionado, mas não entendia. O pai lhe explica: “Chamamos isso de ECO, mas na realidade é a vida! Ela te devolve tudo o que dizes e fazes...”


Nossa vida é um reflexo de nossas ações.
Se tu desejas mais amor no mundo, cria mais amor ao teu redor.
Se tu desejas felicidade, dá felicidade aos que te rodeiam.
Se tu desejas um sorriso na alma, dá um sorriso à alma dos que conheces.
Esta relação se aplica a todos os aspectos da vida.
A vida te devolverá exatamente aquilo que tu lhe deste.
Tua vida não é uma coincidência, é um reflexo de ti mesmo.

EU TE AGRADEÇO E DESEJO A SUA FELICIDADE

Use a estratégia da felicidade para você e para a felicidade das pessoas que te rodeiam. Eu convido você a experimentar o poder de ser feliz e transformar o mundo.
É necessário trabalho, mas quem disse que não? Mas no final, o resultado pode te surpreender! Um abraço de alguém que acredita que a sua felicidade é muito importante para a minha felicidade. 

GOSTOU? ENTÃO, LEIA TAMBÉM: