quinta-feira, 16 de junho de 2016

Sintonize no que te faz Bem




Por Daniela Carvalho
Uma vez, no meu trabalho, recebi um casal que veio pedir a minha ajuda para resolver um problema burocrático, relacionado à posse de terra.
Após alguns minutos, eu comecei a me sentir sufocada e com falta de ar. Esperei a sensação de mal estar passar e continuei conversando com eles até o momento que a minha voz começou a falhar.
Eu pedi licença e saí em busca de um copo d’água, mas a vontade era ir embora e não voltar.
Não fiz isso, após beber a água eu já me senti melhor e voltei a atendê-los.
Foi uma espécie de mal estar súbito, mas impossível de ser ignorado.
Olha que eu tentei. Mas, o meu corpo dava sinais físicos de que eu deveria sair dali. 
Senti falta de ar, boca seca e dificuldade para pensar e falar, o que só foi piorando a medida que tentava ignorar essas sensações.
Só melhorei depois que me afastei e bebi água.
Aparentemente não tinha nada errado com casal. Não sei mesmo o que me deu.
Após orientá-los, os dois saíram da sala e continuei trabalhando como se nada tivesse acontecido. Só depois de meia hora, eu me dei conta de que me sentia ótima e comecei a ligar os fatos.
O casal deveria retornar para continuar o atendimento, mas não retornou e nunca mais ouvir falar dele.
Espero que esteja tudo bem. Não encontro uma explicação para o que aconteceu, mas eu acredito que as nossas energias devem ter entrado em curto- circuito. 

A Ciência está perto de comprovar que as pessoas absorvem energia de outras e isso explicará porque às vezes nos sentimos mal em um ambiente e passamos a ter maus pensamentos. 

Num artigo que eu li recentemente a equipe de pesquisa da Universidade de Bielefeld, na Alemanha, contou que fez uma interessante descoberta mostrando que as plantas podem absorver fontes de energias alternativas de outras plantas e que isso também ocorre com seres humanos. Outros estudos científicos também tem chegado a essa conclusão.
Segundo a psicóloga e terapeuta Dra. Olivia Bader Lee, os seres humanos são iguais às plantas que precisam de água e luz para desenvolver e, assim como elas, nossos corpos físicos absorvem o ambiente a nossa volta.
“É exatamente por isso que há pessoas que se sentem desconfortáveis onde há um certo grupo com mistura de energias e emoções”, disse a psicóloga.
A psicóloga fala da conexão do homem com a natureza, que se perdeu durante os anos, mas que está se reencontrando novamente, afirmando que o ser humano pode absorver e curar através de outros seres humanos, animais e qualquer parte da natureza.
“É por isso que estar perto da natureza é frequentemente tonificante, curativo e energizante para tantas pessoas”.  
Aos poucos os cientistas descobrem o que há milênios se sabia nas culturas orientais, que o nosso estado de espírito pode afetar e ser afetado por tudo que há ao nosso redor já que, conforme afirma a Ciência, tudo é energia.
Por isso, é importante nos ligarmos com pessoas que possuem bons pensamentos e frequentarmos lugares que nos tragam paz e energias positivas.
Já faz tempo que eu evito me concentrar em assuntos tristes, que só traz revolta e desesperança ao meu coração.
É óbvio que não sou alienada do que está acontecendo no mundo, mas tenho consciência de que se eu entrar numa frequência ruim com o universo, além de não ajudar a melhorá-lo, ainda farei muito mal para mim e as pessoas a minha volta.  
De onde vem depressão, ansiedade, a sanfona no coração – que hora está feliz para logo depois ficar triste? Eu acredito que é da energia que captamos ao nosso redor que contribui para criamos maus pensamentos.
Se como diz a ciência tudo é energia, então vamos mudar a frequência para uma estação mais alegre, positiva e com bons propósitos.
Xô Urucubaca!
Se você quiser ler mais sobre o assunto, acesse o site do Conti Outra