quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Parabéns, Mulher Maravilha!

Por Andressa Rodrigues
  

Quem viveu a infância ou a adolescência na década de 80, certamente assistiu ao seriado Mulher Maravilha, na TV. Também deve ter visto o desenho da super-heroína nos programas infantis ou ainda acompanhado suas aventuras nos gibis. Neste mês de dezembro, a personagem completou 75 anos de existência!

Eu soube desse aniversário sem querer, esses dias, num noticiário matinal. E fiquei fascinada com a história que permeia toda essa trajetória. Sabia que a Mulher Maravilha foi criada por um psicólogo? O Dr. William Moulton Marston se inspirou em suas DUAS mulheres para compor a personagem. Isso mesmo! Em plena década de 40, ele vivia harmoniosamente com duas esposas e seus respectivos filhos sob o mesmo teto. E muita gente achando que Poliamor é de hoje, ein...
Tem mais! Antes mesmo do surgimento de sua personagem, Dr. Marston inventou o polígrafo, que é o detector de mentiras. Suas esposas relataram que, após vários testes realizados, o psicólogo chegou à conclusão que as mulheres são mais honestas e confiáveis que os homens. Por isso, ele decidiu criar uma super-heroína para mostrar ao mundo o poder que ELAS têm.
A primeira aparição da Mulher Maravilha nas revistas em quadrinhos foi em 8 de dezembro de 1941, em meio à Segunda Guerra Mundial. Sob o pseudônimo de Charles Moulton, o psicólogo idealizou uma mulher com super poderes, que podia salvar as pessoas através de sua coragem, força, inteligência e, sobretudo, através do seu amor. E lembra-se do polígrafo? O invento do Dr. Marston se transformou, na ficção, em o Laço da Verdade! Quando a Mulher Maravilha queria descobrir algum segredo, bastava envolver o sujeito nesse laço. O pessoal que investiga a Lava-Jato ia adorar ter um desse...
E o avião invisível, então?! Era o que eu, particularmente, mas gostava em suas aventuras.
O sucesso estrondoso no mundo do entretenimento, e também no meio social, transformou a Mulher Maravilha em um dos maiores ícones da cultura pop e num símbolo feminista, com direito até a um reconhecimento nas Organizações das Nações Unidas (ONU). Ao longo desses 75 anos, ela ganhou diferentes roupagens e intérpretes, mas sempre manteve sua luta pela justiça e a verdade, assim como pela igualdade de gênero.
E em 2017, ela ganhará um espaço próprio nas telonas! Em junho deve estrear o primeiro longa metragem da super-heroína, estrelado pela atriz Gal Gadot. O trailer já está disponível na internet: www.adorocinema.com/filmes/filme-173720/trailer-19551254/ Te encontro no cinema!

A atriz Lynda Carter interpretou a Mulher Maravilha no seriado de TV, nos anos 70