sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Reflexões

Por Giobert M. Gonçalves


O cara que inventou o Réveillon teve uma grande sacada! A vida poderia ser muito chata numa linha contínua, eu explico: sabe aquelas estradas sem fim, no meio do deserto, vinda de nenhum lugar e indo para lugar algum, que a gente vê em filmes americanos? 
Então, a vida sem ciclos pode ser muito entediante, igual a essas estradas. Mas com o Réveillon, você marca um recomeço, traz a sensação de término de algo e início de outra coisa, faz brotar esperança no coração. Tudo que você não fez pode ser feito no ano que vem!
Mas ao invés de pensarmos só no ano que vem, vamos pensar na vida como um todo? Então vamos lá:

1- Quando você nasce, você recebe um corpo. Então você não é um corpo que tem uma alma, mas uma alma que possui temporariamente um corpo. Você poderá fazer de seu corpo uma boa ou uma má companhia. É você quem decide. Cuide do seu corpo para ele durar a vida inteira.

2- Quando olhar a vida, perceba que ela é um laboratório de possibilidades. A cada dia você poderá realizar experiências e o resultado será o significado que você dará para elas. Você pode considerar uma experiência como ruim ou como aquilo que não era o esperado, abandonar tudo ou tentar de novo até conseguir o resultado que deseja.

3- Não existe o bem ou o mal, existe aquilo que você faz e não trás um resultado bom para você e para os outros e existe aquilo que você faz e enriquece a sua vida e a vida dos outros. Perceba isso, nós vivemos juntos num planeta só.

4- A vida também pode ser comparada a um game: tem vários níveis. Você muda de nível quando ela fica fácil e, aí, parece que a vida fica difícil, mas é apenas uma mudança de nível. Só que você tem mais bônus, armas e recursos para lidar com o novo nível. Ou seja, a vida se torna fácil a partir do momento que você se abre para experimentar. Existem games com manual de instrução? Não! Eles são intuitivos e as respostas às dificuldades você pode conseguir com jogadores de níveis mais avançados.

5- Os outros são espelhos: mostram quem somos nós. Quanto mais você aceitar isso, mais você aprende sobre você mesmo. O que você não tolera no outro é o que você não consegue aceitar em si mesmo. Pensa comigo: se algo é irrelevante para mim, então não vai me incomodar se o outro tiver, aliás, nem vou reparar, é irrelevante.

6- Se você quiser ser “bom”, faça por você mesmo. Não seja bom por conta de religião, ética, moral, família ou qualquer outra justificativa. Acabará sendo uma grande mentira! Nesse caso é melhor ser um “mal” de verdade do que um “bom” de mentira. O “mal” de verdade ainda pode ter a chance de mudar, o “bom” de mentira sempre vai tentar agradar os outros, mudando o tempo todo sem rumo.

7- Não se apegue a culpa de experiências do passado. Uma coisa é certa, você só sabe que o passado poderia ter sido melhor porque ele aconteceu e a experiência fez você ver coisas que não via antes. Também não pense que tudo será melhor no futuro, ele sempre estará à sua frente sem você poder alcançar. O único momento que você possui é o presente, cuide bem dele.

8- Saiba viver bem cada fase da vida. A natureza tem um ciclo de começo, meio e fim. O começo é uma curtição, tudo é novidade e você pode experimentar à vontade; o meio é o apogeu, você pode estabelecer, dar formas, realizar e também curtir o fato de ter chegado lá. O fim é o momento de reflexão, de mudanças e avaliação do aprendizado, se preparar para curtir novos caminhos. Isto acontece na vida tanto em grandes como em pequenos espaços de tempo. Pode ser em uma vida inteira ou apenas em um instante.

9- Todas as respostas que você busca estão dentro de você mesmo. Você vai demorar a acreditar nisso e só vai saber no fim. Mas tudo bem, ainda temos acesso a essa sabedoria através da intuição que você vai refutar com a lógica e se arrepender pouco tempo depois e, como toda lição aprendida por repetição, de tanto a intuição acontecer você vai cada vez mais se abrir para ela. A mente se completa quando você permite que a mente lógica e a mente intuitiva trabalhem em conjunto.

10- Um dia você vai voltar de onde veio, mas como você não sabe que dia será esse, procure fazer de seu dia sempre o melhor dia. Aproveite todos os momentos da sua vida. Talvez seja mais fácil se você pensar em aproveitar o dia, um de cada vez. A vida pode ser longa demais e você pode se esquecer disso, mas o dia tem o tamanho certo para você sempre se lembrar.