segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Todo dia é dia de fazer uma coisa boa


Por Giobert M. Gonçalves


E chega segunda-feira! E com ela vem toda a preguiça de começar tudo de novo. Você sofre disso? Hoje eu acordei preguiçoso, mas investigando melhor cheguei à conclusão de que não era preguiça, era insatisfação de alguma coisa e continuei investigando e fiz uma lista de insatisfação: meu computador quebrou na quinta-feira e eu não pude escrever a crônica que você esta lendo agora, no dia e horário que eu me proponho.


Tive um final de semana sentindo certa carência afetiva comum aos solteiros em alguns momentos, carência essa que não foi suprida pelo carinho dos amigos (encontrei vários). Tinha que fazer mais duas ou mais obrigações que não pude fazer na sexta e fiquei me cobrando silenciosamente no fim de semana.
Até que a lista não foi grande, mas antes de fazer eu estava generalizando e transformando numa lista telefônica (ainda existe lista telefônica?), depois que fiz me sossegou a alma, era só isso acima. E as obrigações que eu não fiz na sexta e nem no fim de semana, eu não era obrigado. Fim de semana é para descansar, para ser livre. Mas o senso de dever pode ser grande e transformar toda essa "bad trip" em um rótulo chamado preguiça. Bom, depois disso só resta fazer o que deveria ter feito e fim de papo.
Quanto à carência, isso é assunto para um longo bate-papo que, inclusive, tive com um amigo onde discutimos a difícil arte de se relacionar. Já escrevi várias crônicas sobre relacionamentos, mas sempre rende mais. O amor não é banal, você não encontra virando qualquer esquina. Você tem que estar aberto a ele. E pronto!
Daí que chega a segunda e a preguiça. Vamos tirar a preguiça do corpo? Então a proposta é fazer algo de bom nesse dia, pra se sentir melhor, pra se sentir vivo.
Primeiro vamos fazer algo de bom para nós mesmos: vamos lavar nossos pensamentos, pedir desculpar a nós mesmos pelo peso das nossas ideias. Coloque tudo no papel, escreva mesmo, e não generalize os teus sentimentos do dia. No final, tudo vai dar certo se você se colocar na causa (causa é a ação que você pode fazer para mudar as coisas, contrária do efeito que é ficar disponível para as circunstâncias da vida – você está na causa ou no efeito). Traduzindo: não reclame, busque soluções!
Agora vamos esticar o corpo. Agora mesmo nesse momento. Se espreguice, estique bem os braços. Pare de ler essa crônica um momentinho e faça isso. Respire profundamente e solte o ar lentamente junto com os pensamentos que não te servem mais. Não importa que você esteja no trabalho, é só um segundinho que você ganha o dia! E sorria, dê um belo sorriso para você mesmo. Se você achar que nesse momento não dá pra sorrir, você precisa se espreguiçar mais! O corpo guarda as sensações na fisiologia, para mudar esses sentimentos / sensações, é preciso mudar a fisiologia. Então se estique, respire e sorria. Uma, duas, vinte vezes e mude o seu mundo.
Bom, você já fez para você, então, porque não fazermos para o outro? Vire pra pessoa do seu lado, seja onde você estiver, e diga um elogio, ou apenas diga que gosta muito dela. Se estiver sozinho, é fácil também. Hoje temos muitos canais de comunicação, mande um wathsapp para alguém. Alguém que foi bom ter encontrado no fim de semana ou alguém que você não vê há algum tempo. Mande um beijo, um emoji já está ótimo.
Se você seguiu isso até agora, deve estar sentindo alguma coisa diferente, no mínimo uma leveza. Se você não conseguiu nenhum resultado, sinto muito, mas a responsabilidade é sua. Tenho um mestre que sempre me fala: quanto maior o investimento, maior o resultado. Você investiu nessa proposta? Ou continuou no efeito? Com certeza... Então precisa fazer de novo e com mais garra. Talvez você só tenha lido e não tenha feito nada. Ficou só no mental. Não adianta ter uma ideia na cabeça e nenhuma ação.
E você que fez? A preguiça disfarçada foi embora? Pode fazer mais vezes, viu? E se deliciar com a sensação de alguém te responder o seu elogio com outro elogio ou apenas com um sorriso. Todo dia é dia de fazer uma coisa boa!