segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Kitchen Star: o Master Chef do Bahrein

Por Valéria Souza Ramos

Umas das atividades terapêuticas que curto aqui no Oriente é cozinhar

No dia 21 de março aqui na Arábia Saudita comemora-se o Dias das Mães. Aproveitando o gancho deste dia, a revista Time Out Bahrein e Bahrein Woman realizaram o segundo Master Chef do Bahrein. Trata-se de uma competição entre grupos para apresentar a melhor elaboração culinária com os ingredientes sugeridos em apenas 90 minutos.

Valéria Silveira e Maria José dos Anjos, made in Bahia, e Ires Salmon, made in Natal, o trio que fortaleceu muito minha equipe, teve ate menu caiçara: Peixe na folha de bananeira!
Trabalhamos em um grupo de quatro amigas brasileiras para preparar uma entrada, prato principal e sobremesa nos 90 minutos estipulados. Trabalhamos em um ambiente improvisado, no exterior, mas muito agradável, ainda que um pouco estressante pelo fato de estarmos sendo filmadas e assistidas por um público de aproximadamente 200 mulheres que também são expatriadas no Bahrein.Competíamos com mais 3 grupos e conquistamos o terceiro lugar, embora muitas pessoas e até um dos juizes nos comentaram que merecíamos o segundo lugar. Nós consideramos que foi como ganhar em primeiro, pois as participantes do nosso grupo tinham se conhecido naquele mesmo dia.
Fiquei com a tarefa de elaborar a sobremesa. Para descascar uma pera com uma faca gigante, acabei também descascando meu dedo, logo nos primeiros 5 minutos. Com pouquíssimos ingredientes tivemos que fazer o milagre de apresentar um peixe cozido ao vapor enrolado na folha de bananeira que foi muito elogiado pelo jurado.
Falando sério: ganhamos no quesito harmonia! Ninguém se notou meu pequeno acidente, embora tenha me deixado desconsertada pelo resto do evento. As baianas arrasaram na tarefa com a preparação do peixe. A outra participante do grupo, de Natal, agilizou uma entrada maravilhosa com todo o carinho e o gingado brasileiro.
Nosso time foi perfeito e o evento também estava muito bem organizado. Foi uma experiência superpositiva, que nos fizeram sonhar com um Master Chef 3. Se isso acontecer, teremos que estar mais preparadas e relaxadas, já sabendo o que nos espera, pois neste evento entramos de gaiatas no navio.

Ires Salmon, minha companheira do jogo de tênis, foi minha parceira na culinária


Com os chefs Michelin Stars de Bahrein


No dia seguinte saímos na primeira página do jornal do Bahrein: é sempre um prazer participar por aqui!
Aliás, para mim foi um prazer duplo este evento. Primeiro por conseguir, através do convite de uma amiga que trabalha na revista, levar mais 30 amigas da Arábia Saudita. Segundo porque este evento normalmente é restrito para mulheres que vivem no Bahrein. Felizmente, com o jeitinho brasileiro, abriram as portas da fronteira e nos permitiram sair do deserto limitado da Arábia para o deserto mais moderno do Bahrein. Todas adoraram o evento e a oportunidade de respirar a liberdade do Bahrein.



Brindando a vida e o Dia das Mães como ocidentais: amo agregar meus amigos