sábado, 10 de março de 2018

Distraídos Venceremos!

Por Isabel Galvanese
         

Li uma vez que o Caetano Veloso gosta de lavar louça. Não sei se a fonte era confiável, mas gostei da ideia.
Nem sempre comigo é verdade, mas uma pilha de pratos, dependendo de como você encara, pode te levar além! Uma atividade que sossega, um tempo lento.
Arrumar a cama, fazer café, lavar roupas e pratos, é uma boa maneira de começar o dia. Como se ao mesmo tempo você arrumasse sua cabeça.
Como aconteceu hoje que acordei com a enxada! Queria me cansar no jardim em meio a podas, carpidas e carrinho de mão. Passei a manhã, me envolvendo sem método, só mexendo nas plantas pra lá e pra cá.
Encarei lagartas, vi correr minhocas, e parei um instantão para ver a aranha tecer. Ouvi os pássaros e pensei de onde vinha o barulho do tucano. Das sementes que estavam no chão procurei achar de que árvore saíram.
Olhei os botões das flores que estão por vir e descobri pequenas pimentas que vão crescer. E só de esbarrar senti o perfume do manjericão, o que me abriu o apetite para o almoço.
Sem perceber, hoje, que acordei mais cedo e saí para o jardim, deixei na sala aquelas caraminholas que viram problemas de tanto pensar. Ao meio dia, voltei para essa mesma sala corada, cansada e carregando flores do jardim a enfeitá-la.
O que prometia tédio, sem muita companhia, sem nada pra fazer, de chato se tornou perfeito.
Como diz Leminsky: DISTRAÍDOS VENCEREMOS!