sábado, 28 de abril de 2018

Paris, mon amour


Quem acompanha o meu Blog sabe o quanto eu sou apaixonada pela França.
Eu sonho morar em Paris para escrever um livro, nada me deixa mais inspirada e feliz do que andar pelas ruas dessa cidade e sentar nas mesinhas minúsculas dos seus cafés para observar as pessoas ou apenas refletir sobre a vida.
Por enquanto, esse é um sonho distante, mas sempre que surge uma boa oportunidade eu aproveito para voltar a Paris. Em abril, eu estive lá e, pela primeira vez, levei o meu filho André, de 18 anos.
Essa foi uma viagem rápida, econômica e muito divertida. 
Encontramos com alguns amigos, alugamos um apartamento num bairro pouco turístico e vivenciamos o dia a dia dos parisienses. 
Até fizemos um passeio de bicicleta chamado "Meia- noite em Paris". 
Se você tem vontade de conhecer Paris, leia o post e programe- se.
Depois de tanto me ouvir falar sobre a cidade, eu estava com receio de que Paris não tivesse o mesmo efeito sobre o meu filho André, o mesmo deslumbramento que provoca em mim.
Jovem tem outra visão de mundo, mas Paris continua sendo Paris.
Pude ver isso nos olhos dele, assim que ele viu a Torre Eiffel iluminada pela primeira vez.
Voilà! A magia se fez.


Com apenas 4 dias para mostrar Paris ao meu filho, eu preparei um roteiro básico – incluindo os principais pontos turísticos, com cuidado de incluir alguns lugares que eu ainda não conhecia.
Cheguei a pensar que não seria muito divertido voltar aos mesmos lugares que eu já conhecia, mas eu estava muito enganada.
Olhar Paris pelos olhos do meu filho foi uma experiência completamente nova e adorável.

Hospedagem 

Para a maioria das pessoas, após decidir para onde ir, uma das maiores dúvidas é decidir onde ficar. Por isso, vou começar as minhas dicas falando sobre isso.


Nós ficamos hospedados em um bairro um pouco afastado das principais atrações de Paris, mas com acesso fácil ao metrô, chamado Parmentier. Em Paris, é possível ir a todo lugar de metrô, um sistema de transporte que realmente funciona por lá. 

Agitado bairro de Parmentier
O bairro Parmentier fica no leste de Paris, um lugar jovem e caloroso, com uma noite muito agitada, meia- noite ainda tem gente na rua e nos barzinhos, onde é agradável viver ou mesmo alugar um apartamento de férias em Paris.

Não sei o que me deixou mais surpresa: Se a minha coragem em me comunicar em francês ou o fato dela ter me entendido. 
Nós alugamos um apartamento através do site Airbnb, uma solução mais econômica, ideal para quem deseja vivenciar um pouco a rotina dos parisienses. 

Escada em caracol do nosso apto parisiense. 
O apartamento ficava no 5º andar de um prédio antigo, sem elevador, com uma escada em caracol que foi um desafio. Mas, como estava em Paris, com olhos apaixonados, decidi que ela era o que eu precisava para me jogar sem culpa nas delícias da gastronomia francesa. 

Deco relaxando no apto e lendo as mensagens dos amigos

Cozinha parisiense. Pequena, prática e charmosa
Toda manhã eu saia para comprar pãezinhos na boulangerie (padaria) e preparar o nosso café da manhã: croissant, pain au chocolat, baguette... 

Boulangerie do bairro, onde eu ia todas as manhãs comprar pães. Uma tentação!
Na volta do passeio, eu dava uma passadinha no supermaché (supermercado) para comprar vinhos baratos, queijos, sanduíches e outras comidinhas práticas e saborosas. Nós jantávamos no apartamento e isso também tornou a viagem mais econômica. 


Após 4 dias em Paris, viajamos para conhecer os países da Escandinávia, na volta ainda ficamos hospedados uma noite em Paris, antes de retornar ao Brasil.
Dessa vez, nós nos hospedamos no Hotel Standard Design  localizado no coração do bairro da Bastille.

À noite, a Praça em frente a Bastille é o maior agito!
A localização é excelente, rodeado de cafés, restaurantes, como o Café Divan e lojinhas bacanas. Também está a poucos metros do charmoso bairro do Marais, um dos meus lugares preferidos em Paris.

Café Divan - Comida gostosa e atendimento muito simpático
Neste hotel é possível optar por estadia com café da manhã, mas se a ideia é economizar caminhe até a Boulangerie e Patisserie AU 104 (104 Rue du Faubourg Saint-Antoine), próxima do hotel.


Eu tinha lido sobre esse lugar antes da viagem, decidi conferir e não me arrependi. Tem diversas opções de pães e doces, além disso, tem espaço com mesa para sentar e tomar um café, suco de laranja...

Esse post está doce!

Você vai comer super bem e gastar muito menos do que se ficasse no hotel. Anote o nome deste lugar porque é uma dica bem legal, caso esteja hospedado próximo a Praça da Bastille.

As dicas estão apenas começando, nos próximos posts eu vou contar mais sobre os lugares que nós  visitamos com informações para que você possa programar a sua viagem e o seu bolso: Museu do Louvre, Arco do Triunfo, Panteão, Livraria Shakespeare & Co, a casa do escritor Victor Hugo. 

Se você ficou com alguma dúvida sobre os lugares que eu mencionei ou quer acrescentar alguma informação para ajudar outros viajantes que desejam conhecer Paris, deixe a sua mensagem neste post. 

Merci.