terça-feira, 18 de setembro de 2018

E ele se foi para o paraíso dos gatos



Olá, escrevo para dar uma notícia triste. O Zibis morreu.
Foi rápido, a médica disse que está doendo mais em mim porque ele não sofreu, morreu dormindo, o que fez todo sentido pra mim se tratando do Zibis.
Agora ficamos nós dois, sem filhos e sem o nosso gatinho. Tentamos enganar a solidão, mas não teve jeito.

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

A grande família



Essa semana eu recebi a notícia de que uma amiga muito querida está grávida pela quarta vez e fiquei muito feliz. 
Hoje é difícil encontrar um casal disposto a construir uma família com mais de dois filhos, o que no passado era perfeitamente comum.
O meu marido, por exemplo, tem uma família grande, que se reúne uma vez a cada dois anos, para colocar os assuntos em dia, apresentar os novos integrantes e reforçar os laços de afeto.

domingo, 16 de setembro de 2018

Quando o último filho sai de casa


É uma sensação que ainda estou vivenciando, por isso, confusa. Mas, de uma coisa eu sei, não estou passando por isso sozinha.
Cada uma, do seu jeito, mães de todo mundo enfrentam essa realidade.
Abrimos os braços e deixamos que os filhos saiam para suas vidas, mesmo que levem o pedaço que restava dos nossos corações.
Ah! Que exagero. Que seja, e daí, mãe é tudo exagerada. 

quarta-feira, 5 de setembro de 2018

Estocolmo - Um dia na capital da Suécia


Nós chegamos a Estocolmo à noite e o frio era impressionante. Olha que estávamos em plena primavera!
Mesmo assim, como somos brasileiros e não desistimos nunca, saímos para conhecer a cidade.
Nós seguimos para a região chamada Gamla Stan, o núcleo histórico da capital sueca, construído sobre a ilha de Stadsholmen.

segunda-feira, 27 de agosto de 2018

EU, E O LIVRO: Um bom motivo para comemorar


No último sábado (25/08), eu fui conhecer o Projeto “EU, E O LIVRO”, na Escola Cynthia Cliquet, localizada no bairro da Enseada, em São Sebastião.
O bairro fica um pouco afastado do centro da cidade e apresenta um elevado crescimento populacional. Ele abriga pescadores e agricultores artesanais, mas também muitas famílias de migrantes. Essas famílias, além de projetos e sonhos, trouxeram também algo bem real: os filhos. 

domingo, 26 de agosto de 2018

Palavras Infiéis


Um amigo terapeuta me aconselhou a começar esse texto assim:

- Eu não consigo mais escrever.

Logo em seguida, me aconselhou, vá ao meu consultório.
Talvez, ele esteja certo e tudo que eu precise é começar a fazer alguma coisa, seja escrever ou fazer terapia. Estar aqui é alguma coisa. 
Agora que comecei, fico pensando como continuar.