segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

A chuva não para, o que fazer?



A chuva não dá trégua justamente quando você esperava curtir um dia de sol na praia, o que fazer?
Uma ótima opção é conhecer a rota do artesanato e para isso eu percorri a Estrada do Rio das Pedras, no Sertão do Cacau, em Cambury, São Sebastião. Nesta parte pouco explorada do bairro, cercada de cachoeiras, rios e diversas espécies de flores e pássaros, uma comunidade de artesãos abre as portas de seus ateliês para receber o turista.

Após percorrer alguns quilômetros, quando estive por lá avistei uma casa, cujo portão vermelho tem um machado enterrado, logo pensei que só poderia ser coisa de artista. Não deu outra, era o ateliê do artesão Neneco Martins. Ao entrar na casa, toda a calma do sertão desaparece para dar lugar a uma arte instigante e alegre, que chega a ser dramaticamente teatral.
Em todo canto, tem o olhar do artista. “A calma não precisa ser triste”, explicou Neneco. Inspirado nos gibis e grafites, o artista revoluciona tudo o que decide colocar a mão, desde a porta do banheiro, geladeira, torneira da pia, galão de água, ventilador, cadeira de praia e pranchas de surfe quebrados. Com muito humor, Neneco acaba com o conceito de sobriedade das casas e deixa tudo muito animado.

Outro artesão que mora no Sertão do Cacau é Alexandre Belém, que se considera um artista experimental, com grande sede de aprendizado, que testa suas habilidades em tecido, madeira e papel.


Em seus trabalhos, percebe-se a forte influência da fauna e da flora da mata atlântica, principalmente nos panôs, pendurados nas paredes de sua oficina de trabalho. “Não sigo nenhum regra, não me prendo a nada apenas sigo a minha vontade”, diz.



Obs: Antes de postar esse texto, eu liguei nos telefones dos artesãos, mas não consegui contato. Liguei na Sectur (3865- 1550) e fui informada de que os ateliês ainda estão abertos, mas não conferi in loco.

Serviço:
Ateliês
Sertão do Cacau - Cambury

Neneco Martins
Local: Estrada Rio das Pedras, alt. 1800

Alexandre Belém
Local: Rua Tijuca, 1
Atendimento de Quarta a Domingo
Das 10h às 19h