quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

“Pinga da Toca” bebida artesanal em Ilhabela

 
O post sobre o passeio a Cachoeira da Toca fez sucesso e olha que eu ainda nem tinha contado que, há mais de quatro décadas, neste local é preparada a “Pinga da Toca”, uma bebida artesanal, que sobrevive há várias gerações.
O alambique é um dos principais atrativos da Fazenda da Toca, um dos roteiros turísticos mais visitados em Ilhabela.
O ambiente rústico, com os tonéis de madeira e grandes rodas d’água, utilizados para a fabricação da pinga, instiga o visitante a degustar a bebida e relaxar em uma das mesas feitas com troncos de árvores.
Os mais resistentes preferem a “pinga branca”, que tem o gosto mais forte. Já aqueles que desejam apenas voltar um pouco no tempo, escolhem a “pinga amarela”, com menor teor alcoólico.
Quando os atuais proprietários compraram a Fazenda da Toca, em 1958, já existia o engenho de aguardente e eles continuaram a tradição.
Para fazer a pinga, a cana-de-açúcar é transportada da praia da Enseada até o engenho, onde feito a garapa. Em seguida, o líquido passa por um processo de fermentação e se transforma em vinho. Após 6 a 8 horas, no alambique, fica pronta a cachaça.
 
Além de apreciar uma bebida tradicional, o passeio pela fazenda da Cachoeira da Toca oferece outros atrativos.

Uma opção de lazer é percorrer uma trilha onde está a ruína da casa do Pirata Borges que, segundo a lenda, era um temido traficante de escravos.
Para saber mais sobre o passeio a Cachoeira da Toca, procure no marcador “Profissão Jornalista”, o post Cachoeira da Toca: Tradição em Ilhabela.

Serviço:
Local: Estrada da Fazenda da Toca, s/n - Água Branca - Ilhabela
Acesso:
O acesso é fácil. Chegando da balsa, siga em direção ao Perequê. Em frente ao restaurante Max, vire a direita e siga sempre em frente, até a bifurcação com a estrada de Castelhanos. Entre a esquerda e ande mais uns 700 metros.
Preço: Pingas Branca e Amarela (R$ 20,00)/ Pinga com sabor de frutas (R$ 25,00)