terça-feira, 17 de abril de 2012

A arte que se aproxima de Deus

Michelangelo rejeitou a ideia do Vaticano e se encarregou de substituir a decoração existente, de um céu simples e cheio de estrelas, por uma composição mais arquitetônica, encenando a Criação de Deus e a Queda do Homem.

Michelangelo se considerava um escultor e aceitou pintar o teto da Capela Sistina por cisma. Ele havia sido desafiado e topou a briga. Era um cara birrento.
A capela leva esse nome em homenagem ao Papa Sisto IV, que ordenou a sua construção em 1475, em pesquisa eu descobri que, ao que tudo indica, as dimensões parecem ter sido inspiradas nas do templo de Salomão, descrito na Bíblia.
Antes de Michelangelo, outros artistas decoraram as paredes da capela, como Pedro Perugino, Cosimo Roselli, Sandro Botticelli, Domenico Ghirlandaio, professor de Michelangelo, e Luca Signorelli.
Em maio de 1508, o Papa Júlio II, sobrinho de Sisto IV, encomendou a Michelangelo o afresco que hoje decora o teto da Capela. A obra foi terminada em outubro de 1512.
Pintar a Capela Sistina deve ter sido um processo doloroso. Imagine ficar deitado sobre andaimes, todo retorcido e com gotas de tinta caindo em sua face prejudicando a visão, um horror.
Além disso, segundo alguns historiadores e críticos de arte, Michelangelo sofria veladas ameaças de que seria substituído pelo jovem pintor Rafael, então em ascensão, se o seu trabalho não agradasse ou não correspondesse aos desejos do Papa.


A criação de Adão, localizada perto do centro do teto, é o afresco mais famoso da capela

Depois de terminar o teto da Capela, quando tinha 61 anos, Michelangelo foi contratado para voltar à Capela e pintar o maior afresco da Renascença, outra obra incrível, o "Juízo Final", numa parede do fundo.
O "Juízo Final", por causa dos nus, quase foi destruído pela Inquisição. Os inquisidores decidiram chamar um pintor secundário, Daniel de Volterra, para colocar roupas nos nus da pintura de Michelangelo.



A folha de parreira foi colocada em todas as esculturas da igreja de São Pedro! Volterra foi ridicularizado e ficou conhecido na história como "Os Tapa Traseiros".
Esse episódio, hoje considerado engraçado, foi de grande dramaticidade.
Mas, porque Michelangelo foi poupado pela inquisição se foi acusado de profanar a capela?
Dizem que a pintura ficou tão perfeita, tão bela, que causava admiração mesmo entre os inquisidores, que só por isso o pouparam.