segunda-feira, 14 de maio de 2012

Diversão em Myrtle Beach

AMÉRICA DO NORTE - EUA
 
Carolina do Sul - Myrtle Beach

(12/02) - Um dia na praia

Acordamos cedo e nos preparamos para seguir rumo ao concorrido destino turístico dos moradores da Carolina do Sul, a pequena cidade praiana chamada Myrtle Beach.
Foi uma longa viagem, quando aos poucos fomos deixando para trás o frio e nos adaptando a uma temperatura mais amena. Antes de chegar ao nosso destino fizemos duas paradas. A primeira foi em Smithvail para comprar alguns supérfluos super necessários.
E depois na cidade de Florence (eu adorei o nome da cidade), aonde dormimos em um hotel super charmoso, perdia apenas para o de Nova York.


Finalmente, chegamos a Myrtle Beach! O céu estava nublado e, por ser época de baixa temporada, a cidade estava vazia.
Foi um imenso prazer sentir a brisa do mar, me deu uma enorme saudade da minha terra.

Logo procuramos um lugar para almoçar, mas já passava das 15h00 e eram poucos os restaurantes que estavam abertos, o jeito foi se conformar com um lanche no MC Donald´s.
Com o estômago forrado, iniciamos o nosso passeio por essa pitoresca cidade, que possui uma roda gigante super moderna, chamada SkyWheel, que está localizado ao lado de um deck à beira-mar.



A roda gigante tem a altura equivalente a um prédio de 18 andares e inclui 42 cabines de vidro fechadas, com a temperatura controlada e capacidade para acomodar até seis pessoas.
È uma altura impressionante, a vista consegue abraçar toda a praia. Mas, o passeio pode ser ainda mais emocionante se você estiver acompanhada de um filho que não para quieto só para ver se a tal cabine se movimenta.
Esse foi o meu caso.
Saindo da roda gigante, apesar do dia nublado, fizemos juntos um passeio pela praia, brincamos com os pássaros, sentimos a brisa do mar no rosto para renovar a energia e agradecemos por estarmos ali.

- Obrigada, Meu Deus!



Foi um lindo dia na praia.
Quando o sol dormiu no horizonte, continuamos a viagem rumo à Savannah, a primeira cidade do Estado da Georgia, tipicamente sulista, que ainda possui o centro preservado tal qual era nos idos de 1800, com amplos casarões e mansões de madeira e ruas arborizadas.  
Mas, isso é história para outro post. 

(continuação...)