quinta-feira, 5 de julho de 2012

Quem disse que a selva de pedra não tem bom humor?

Claro que tem. Mesmo a cidade famosa por ser a terra da garoa é o retrato da sua gente.
E quando falamos da nossa capital, a cidade de São Paulo, falamos de muita gente, muitos humores, tribos, tendências, falamos do que é misto e misturado.
E, com tanta gente diferente, tinha que surgir ideias bacanas e inusitadas, como, por exemplo, a Call Parade, que promove intervenções artísticas nos orelhões da cidade. Uma espécie de exposição coletiva, que reuniu 100 artistas
Os orelhões estão distribuídos em oito circuitos que contemplam os principais bairros da região metropolitana de São Paulo, entre eles, o circuito “Cartão Postal” – que engloba a Avenida Paulista, saída do Metrô Consolação e região– e o circuito “Descolado” – que inclui os bairros de Pinheiros e Vila Madalena.
A exposição nasceu da parceria entre a Toptrends – empresa licenciadora nacional da já consagrada CowParade – e a Telefônica
Vivo.
Eu me diverti tirando fotos desses orelhões. Vou postar as fotos para você rir um pouquinho também.


Obra - Hello Disco
Artista - Emili Akemi

Obra - Piscis Aereos Sarmentum
Artista - Galo

Obra - Vivo Conectado
Artista - Juarez Fagundes


Obra - Menina de Capuz
Artista - Alexandre Truff

Exposição Casa Cor

Três designers e arquitetos renomados foram convidados para criar esses orelhões, Kiko Sobrino, Brunete Fraccaroli e Leo Shehtman. Mas, não consegui identificar quem fez o que. Portanto, seguem as fotos sem legendas.





Para ver mais, acesse http://www.callparade.com.br/