sexta-feira, 12 de abril de 2013

Com alta do tomate, legumes desprezados voltam à cena

No final dos anos 70, o então ministro da Fazenda, Mário Henrique Simonsen, elegeu o chuchu como o vilão da alta inflação no Brasil.
Já hoje o alvo é o tomate, que acumulou mais de 100% de alta nos últimos 12 meses e pode ser encontrado a 10 reais o quilo!
O pior é que o tomate é um ingrediente difícil (para não dizer impossível) de ser substituído nas receitas.
Nesta semana, eu conversei com o cozinheiro Tom, do Restaurante Atobá, e ele me disse que, na falta do tomate, o jeito é inventar outro prato! O molho, por exemplo, pode ser à base de manjericão ou berinjela.


O preço está fazendo muita gente torcer o nariz para o tomate e apostar em outros legumes, acredite, que antes eram renegados da mesa do brasileiro.  Ou você não conhece alguém que já tenha feito cara feia para o chuchu, quiabo, maxixe ou o jiló?
 
Jiló e Maxixe
Pois saiba, que se antes esses ingredientes eram desprezados agora são comuns nas mesas dos grandes chefs, cada vez mais interessados em resgatar pratos e tradições da gastronomia brasileira.
Quem entende do assunto diz que o preconceito é questão cultural e, muitas vezes, está relacionado com a própria formação do nosso paladar. Apesar de muito simples, eles exigem um cuidado extra na preparação.
Entre os malditos, talvez o que sofre maior preconceito seja o chuchu, considerado insosso e sem gosto. Mas, basta misturar com camarão ou com carne seca ensopada que o ingrediente mostra o seu lado versátil.
Se substituir o tomate por esses legumes é muito radical para você, saiba que outros ingredientes, mais populares podem substituí-lo sem pesar tanto no seu bolso



O tomate é rico em vitamina A, que ajuda a aumentar a imunidade do nosso corpo, faz bem à pele, ao cabelo e à visão, além de conter licopeno, que é um importante aliado no combate ao câncer, principalmente o de próstata. Segundo os especialistas, os mesmos nutrientes podem ser encontrados em outros alimentos como caqui, melancia, abóbora (que até pode ser feita em forma de molho), cenoura, brócolis, couve e espinafre.

Se depois de tudo isso, você não abrir mão do velho e bom tomate nas saladas, nos molhos...

No Atobá, o Tom me garantiu que não está faltando tomate!

Nos encontramos por lá!