quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Chegada à Provence – Do espanto ao êxtase

EUROPA
 
França - Provence

 
A Provence, região no sul da França, é formada por diversas vilas, cada qual com o seu charme e atrativos.
Se não estiver com excursão, alugue um carro para ir até lá.
Aviso aos turistas de primeira viagem à Provence que a estradinha que liga as diversas vilas da região é chatinha, sinuosa, salva apenas pela paisagem. Eu reforço isso porque passei muito mal na estrada e não desejo o mesmo a você.



Mas, vamos começar pelo começo. A chegada a Provence depois de visitar Avingon.
Até ali sempre ficávamos hospedados em hotel, fazíamos a reserva de um dia para outro, o que nos deixava livres entre decidir entre ir ou ficar em uma cidade por um dia ou mais.
Mas, quando chegamos a Provence a situação foi um pouco diferente. Nós optamos por uma Vila chamada Mallemort e a escolha foi por causa da “Maison du Peintre”, nome mais chique!


Para o nosso espanto, quando chegamos ao local nós percebemos que a Maison ficava em uma casa, uma enorme e charmosa casa, com quatro suítes. Nós brasileiros não temos o costume de ficar neste tipo de instalação, não é?
E para agravar tinham alguns gatos. Nada contra, mas não sou fã do cheiro de xixi de gato e foi isso que veio a minha mente logo que a porta da Maison foi aberta.
Já era tarde e decidimos ficar. Aí você pode pensar: - E quando começou a ficar bom? E o tal êxtase?
Já conto. Assim que abri a porta do quarto, era simples, mas espaçoso e com uma cama com linda colcha de matelassê, além dos lindos móveis franceses. Já contei da janelinha com a vista mais romântica que eu já vi? E a banheira, ó!
E o mais importante: sem nenhum cheiro ou pelo de gato no caminho. Sim, a Maison du Peintre é um encanto.
 

A dona, a pintora Armelle Andréis, uma moça muito loira com um lindo sorriso, todas as manhãs (acabamos ficando 2 dias neste lugar) preparava nosso café da manhã, com louças antigas da sua família. Logo fizemos amizade com outros hóspedes: uma senhora inglesa, um casal espanhol e outro italiano.
Naquela noite, Armelle indicou o restaurante Auberge du Vieux Village, pedimos o menu degustação e um belo prato de carne, acompanhado de vinho tinto.
Estávamos tão encantados com a atmosfera acolhedora do lugar, que não tínhamos vontade de sair dali e, foi assim, desta forma, que eu comecei a cavar a minha cova do dia seguinte.
 


Muita comida e estrada sinuosa não são bons parceiros. Ainda mais, se você continuar no mesmo ritmo durante o café da manhã.

 Sempre que saíamos para passear, Armelle desenhava os mapas, um por um, e assim mostrava o seu amor pela Provence e o carinho com os seus hóspedes. Sinto saudades dela.
 
 
Uma dica para quem vai à Provence pela primeira vez: Se você tentar conhecer todas as vilas não vai aproveitar a viagem. O bacana da região é passear sem pressa pelas ruas antigas, saborear a gastronomia, com temperos, frutas e verduras fresquinhas.
 

Se você adora arte provençal, prepare- se!
 

Ah! Muita gente vai a Provence atrás das lavandas. O cheiro delas está em todo lugar. Além disso, é possível encontrar de sabonete a mel de lavanda. Super popular. As plantações ficam na estrada, basta parar o carro e tirar fotos. Entre junho e julho, é período em que estão mais bonitas.
 

No próximo post vou contar um pouco sobre algumas vilas que visitei: Loumarin, Ansouis, Sault (onde fica o famoso Le Mont Ventoux), Roussilon, Gordes, Le Baux de Provence, Aix de Provence, Arles, Saint Maries de La Mer, entre outras.
Só posso definir de uma forma: SUPER!