sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

ARTE & CULTURA - Loucas para Casar


Um filme com Ingrid Guimarães e Tatá Werneck é certeza de boas risadas. Para compor o trio, Suzana Pires, uma atriz que eu não conhecia tanto, mas que contribuiu para compor o trio super divertido, destacando cada uma a seu modo as várias personalidades de uma mulher.


A história gira em torno de Malu (Ingrid Guimarães) que tem 40 anos e trabalha como secretária de Samuel (Márcio Garcia), o homem de sua vida. Apesar de estarem namorando há três anos, não há o menor indício de que um pedido de casamento esteja por vir.

Um dia Malu percebe que faltam algumas camisinhas no estoque pessoal do namorado e logo deduz que ele tem uma amante. Após contratar um detetive particular, ela descobre outras duas mulheres na vida de Samuel: a dançarina de boate Lúcia (Suzana Pires) e a fanática religiosa Maria (Tatá Werneck).


As três logo se encontram e começam a disputar o amor de Samuel, enquanto isso a gente se diverte com os diálogos entre elas, mas também se emociona. Afinal, trata-se de uma história de amor.

No meio para o final, eu passei a questionar se era uma história de amor entre um homem e uma mulher, entre um homem e três mulheres (tem gente que acha possível, ué) ou apenas uma mulher que precisa aprender a se amar.

É meio louco, eu sei. Mas, o filme também é. Eu não posso contar mais do que isso para não estragar a surpresa do final.

É um filme leve, meio bobinho, para assistir sem precisar queimar muitos neurônios.

Depois do divertidíssimo filme “De Pernas para o Ar”, onde Ingrid Guimarães também foi protagonista, a expectativa em torno de “Loucas para Casar” era grande, pelo menos da minha parte.

Confesso, foi decepcionante. Apesar do talento do elenco, a história não é tão engraçada.


Veja o trailer: