sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

2016 ainda não acabou!

Por Giobert M. Gonçalves



Pessoal, vou explicar melhor (ou de novo, visto que todo ano eu falo isso no post de previsão): para a astrologia, ou em um ponto de vista baseado na natureza, o ano só termina por volta do dia 20 de março, quando o sol alcança o ponto de equinócio de primavera no hemisfério norte e equinócio de outono no hemisfério sul. 
E, de uma maneira simbólica, é aí que realmente começa o ano. Porque simbólica? A entrada da primavera indica o recomeço na natureza, o gelo já está derretendo e os primeiros brotos começam a despontar, os animais começam a acordar para a vida e para o acasalamento. Tudo renasce. 
Estou falando do hemisfério norte, porque aqui no hemisfério sul é começo de outono, mas como somos uma civilização onde o berço dela aconteceu no hemisfério norte, trazemos dentro de nós toda essa informação genética, emocional e cultural. Por isso, simbólica.
Então, agora vamos lá! 2016 foi um ano terrível? Não! Embora esse seja o comentário mais frequente que tenho visto nas redes sociais virtuais ou on line, 2016 não foi terrível, mas sim um ano muito intenso e de acontecimentos onde os efeitos foram sentidos de maneira profunda e trazidos à luz de forma extremamente ampla. Vou citar só um acontecimento que gerou muuuuuita polêmica: o impeachment de Dilma. Muitas opiniões diversas e todas verdadeiras, mas parciais e revelando a verdadeira natureza de cada um.
Esse foi um ano solar, regido pelo sol, e portanto, tudo ficou claro, a luz mostrou tudo. E foi intenso porque não foi só isso, foi também o fim do ciclo solar de 36 anos, algo como um ciclo dentro de outro ciclo (para os céticos de plantão, estou falando de ciclos astronômicos, embora use o simbolismo da astrologia). 
E, além disso, também final de ciclo na numerologia: 2016 = 2+1+6 = 9. Ufa!!! Com tantas finalizações assim, tinha que ser um ano de muita intensidade. Só que ainda não acabou! Temos até dia 20 de março para aproveitarmos e finalizarmos aspectos da nossa vida e, finalmente, entrarmos em 2017 com força total. 
Aproveitem esse final de tempo para deixar o passado para trás e levar consigo apenas o aprendizado necessário para construir um super futuro! E porque estou dizendo isso? Porque 2017 será regido por Saturno: inicia um novo ciclo anual e um novo ciclo de 36 anos também regido por Saturno, e na numerologia também é um ano de início: 2017 = 2+1+7= 10 = 1+0 = 1. Ou seja, 2017 também será muito intenso, e vou além, de muitas responsabilidades e cobranças.
Saturno é o senhor do tempo e do carma, é o professor e também o cobrador. Na mitologia ele devorou os próprios filhos para não perder o poder devido a uma profecia de que um deles iria destroná-lo. Ele também havia destronado o pai, Urano. E como toda profecia se cumpre, Júpiter fez o seu papel. Para entendermos arquetipicamente, Urano é a liberdade, Saturno a castração / responsabilidade e Júpiter a benevolência e poderíamos traduzir como: a liberdade foi castrada e, depois, com a benevolência voltamos a viver em paz. 
Quando Saturno foi destronado por Júpiter, foi exilado em uma ilha onde passou a viver a idade do ouro. Com a benevolência, todo tempo de Saturno se transformou em experiência o que ajudou a ter uma vida melhor. Essa é uma história sobre perdão. Se eu fosse transpor essa história para um cotidiano humano, poderia contar da seguinte maneira: 
Um filho entra na adolescência e descobre a liberdade dessa época. Ainda não tem senso de responsabilidade e nem de obrigação, apenas curtição. O pai desse filho entra em ação e começa a por ordem no barraco e o filho se sente castrado; depois de muitas lutas, o filho sai de casa e segue a sua vida, mas começa a aprender outras coisas da vida que ele não sabia, um dia casa, tem um filho e compreende. Procura o pai e se desculpa. O pai o abraça e a benevolência em forma de perdão se instala no coração dos dois. Você pode adaptar esse conceito em qualquer situação da sua vida pensando em 2016, 2017 e 2018.
2017 será um ano de muitas responsabilidades e cobranças. Se você não agiu da forma adequada em 2016, com certeza será cobrado, mas se você fez sua lição de casa direitinho, cuidou de iluminar o máximo possível de sua vida, entendendo aspectos de você mesmo – o famoso autoconhecimento – você vai ter a recompensa da idade de ouro e já entra direto em 2018 sem escala em 2017.
2017 será um ano de colheita. Aproveite para desfrutar tudo o que você plantou em 2016, mas continue trabalhando firme em direção aos seus propósitos, sabe por quê? Porque o céu não é o limite e porque se contentar com algo que pode ser melhor ainda? Faça mais ainda de 2017, aspire mais alto, mas sempre de olho no seu autoconhecimento e na sua iluminação interna.
Iluminação interna é reconhecer a pessoa que habita dentro de você. Valorizar aquilo que é bom dentro de você. Transformar aquilo que te incomoda dentro de você. E para isso você precisa vencer o seu ego, aquele que fica encrencando com tudo e com todos. E não adianta dizer que a culpa é do outro. 2017 vem para mostrar justamente que a responsabilidade é sua, você é responsável pelo mundo que você cria à sua volta. É como o filho que reclama do pai, mas não percebe que são suas próprias atitudes que causam as situações que ele tanto reclama.
Então, mãos à obra! Por isso avisei de que o ano ainda não acabou, aproveite a sua chance! Último aviso, hein!