quarta-feira, 15 de março de 2017

Em primeira mão: Saiba o que a Lu Chiata está criando para as próximas exposições


Em uma tarde de sol, eu as minhas amigas Renata Giudice e Leda Nicolau fomos até o sítio da ceramista Lu Chiata para saber o que ela está preparando para as duas exposições do Grupo Ubuntu, que já estão causando grande alvoroço na classe artística.

A primeira exposição será do Projeto Origens I - Nativos e terá inicio no dia 1º de abril, em homenagem aos índios, e acontecerá no saguão da Secretaria de Turismo de Caraguatatuba.
A outra exposição é do Projeto Origens III – Caiçara e também será em abril, mas com início no dia 20, no MACC (Museu de Arte e Cultura de Caraguatatuba), em comemoração ao aniversário da cidade.

Quando chegamos, a Lu nos esperava com um sorriso lindo e alguns quitutes preparados pelo seu marido Robson.
Ele preparou bolo salgado e crostólis, um doce tradicional em muitos países da Europa, que no Brasil é chamado de “cueca virada”, feito de massa de farinha de trigo e ovos, que depois frita é servida polvilhada com açúcar.
Com uma acolhida tão carinhosa, logo nos sentimos em casa.
Quando conseguimos parar de comer, fomos visitar o ateliê para saber o que a Lu Chiata está preparando para as duas exposições. A produção está a todo vapor.


Na Exposição Origens I – Nativos, a ceramista vai apresentar dois vasos.
Um deles é uma panela pequena, que foi feita seguindo as técnicas usadas pelos índios da etnia Tupi Guarani.
O outro vaso cerâmico, com um tamanho maior, foi feito com a técnica de acordelamento, sendo corrugado por fora e liso por dentro.
Esse tipo de vaso era usado pelos Tupiniquins para armazenar e carregar as bebidas que os índios fermentavam e quando deixava de ser usado para esta finalidade, servia como urna funerária.
Estávamos falando sobre a importância dessas urnas nos rituais indígenas, quando a Lu apareceu com um Totem.

É uma peça de 80 cm, que conta a história das transformações na vida caiçara, após a construção da estrada Rio- Santos, que ela batizou com o nome de “Babel Caiçara”.
O Babel Caiçara e mais outras duas peças farão parte da Exposição Origens III – Caiçaras.
A artista também está finalizando a criação do estandarte de reisado e a máscara de palhaço de Folia de Reis
Uma forte característica dos artistas que compõem o Grupo Ubuntu é o trabalho de pesquisa, que antecede a criação das peças.


Por isso, peças da Lu Chiata, além de bonitas e impactantes, contam muitas histórias e nós quisemos saber de todas elas.
Quando percebemos já era noite e, prometendo que voltaríamos em breve, fomos embora felizes por termos compartilhado um pouco do universo dessa artista querida e que nos recebeu tão bem.  
Se eu fosse você, ficava atento às datas da exposição e não perderia por nada!