quarta-feira, 29 de março de 2017

Ilhas Maldivas by Me

Por Valéria Souza Ramos


Este destino foi uma surpresa para mim. Não tínhamos programado antes de lermos o blog de uma querida amiga o http://cariocatravelando.com
Aproveitamos o feriado religioso de EID e partirmos, eu e meu marido, para Lily Resort, na tão glamourosa Ilhas Maldivas.

Já no clima da viagem, não poderia deixar de registrar um momento descontraído com as aeromoças da companhia aérea.


Voamos da Arábia Saudita para Doha, capital do Qatar.


Passar algumas horas neste aeroporto não é nada desgastante. Pois é considerado o mais moderno do mundo, com um espaço físico bem apropriado para deixar a vida te levar, observando o vai e vem de viajantes de todas as partes do mundo, com suas roupas exóticas, seu jeito peculiar de estar presente e ao mesmo tempo #viajando# a procura de um destino, quase sempre que seja para sua felicidade.
Meu desejo ao menos era este, de passar uma semana feliz, livre dos limites da vida no Oriente Médio, ao lado do meu companheiro e de quebra realizar um dos desejos dele, voar de hidroavião pelas Maldivas.

O transporte para chegar até o local que escolher pode ser speed boat (lancha ou barco de velocidade mais rápida) ou hidroavião. A lancha é usada como transporte para distâncias próximas da capital Male (geralmente o tempo de viagem costuma ser entre 30 e 40 minutos) e te levam até as 1.200 ilhas, sendo que as habitadas, onde se encontram os resorts são em torno de 200. O hidroavião é a opção utilizada para ilhas que estão mais afastadas.


Reservamos nossos tickets para o trajeto desde Male, a capital das Maldivas, até Lily Resort, pela http://www.transmaldivian.com.
As Ilhas Maldivas ficam localizadas bem abaixo da Índia e do Sri Lanka. As ilhas tinham como religião o budismo, mas por volta de 1153, o país foi convertido ao islamismo que hoje é a religião única no país. Isto já te da um anúncio de que bebida alcoólica no país somente é permitida nas Ilhas que tem resorts.
Destino romântico super cobiçado pelos casais apaixonados, Maldivas é um ótimo lugar para se visitar durante todo o ano. A baixa temporada acontece durante os meses de Maio à Novembro, período em que chuvas e tempestades são mais comuns.
Não sei se precisa de visto para visitar as Maldivas: o visto nos foi concedido na chegada ao aeroporto, na capital Malé.


Na chegada é importar se abastecer com algumas maldivian ruffia ou com dólar americano, que é aceito em todos os lugares, mas você acaba pagando muito mais quando compra em dólar, pois fica à mercê do câmbio do vendedor. Então é melhor trocar dinheiro ou ir a um Atm no aeroporto.
Visitar as Maldivas, partindo do Brasil será sem dúvidas uma viagem longa e custosa.
Mas, conhecer esse paraíso pode ser sim uma viagem para diferentes orçamentos: as Maldivas hoje possuem diversas “guest houses”, os chamados albergues, hotéis básicos no estilo “bed & breakfast” até os famosos resorts com refeições, bebidas e passeios inclusos. Sendo os últimos, os mais procurados para casais.
É muito importante que você pesquise bem o lugar de hospedagem já que há mais de 110 resorts espalhados pelas Ilhas, a maioria que te oferece serviço All incluse, você com certeza vai encontrar um que combine com o seu gosto e seu budget.
Mas, preciso avisar que os preços são bem mais caros quando comparados à Indonésia, Thailândia, Srilanka, países muito procurados hoje em dia, e que já tivemos oportunidade de conhecer.


Mas, não desista fácil de conhecer as Ilhas Maldivas por causa dos preços. Por uma boa causa: pelo amor aos seus Olhos, vale a pena conhecer! Os contrates das cores do mar vão te deixar sem palavras, só com vontade de ficar apreciando por muito tempo.


Claro, que meu marido como piloto apaixonado por hidroavião, conquistou a simpatia do piloto e a sua permissão para um sobrevoo.



 

Quando chegamos à Ilha onde fica o Lily Beach Resort e Spa, no Ari Atol, a recepção calorosa já foi um sinal de quanto seria especial estar isolada por uma semana neste paraíso.
Um lugar fantástico, com uma super estrutura, serviço, passeios, gastronomia, cursos de mergulhos e oportunidades de conhecer um mix cultural com tantos turistas estrangeiros.



O pacote que fizemos com o hotel nos dava direito a fazer dois passeios a Ilhas vizinhas. Escolhemos fazer snorkel em alto mar, em dois pontos diferentes. Foi incrível! Nós nos deparamos com um coral gigantesco, cheio de vida marinha e muitos peixes coloridos, meu marido ficou emocionado por ter nadado ao lado de tubarões pequenos. Eu já me contentei em nadar ao lado de uma tartaruga super relaxada... pena que não alugamos uma câmera aquática, mas registrei bem fixamente em minha mente e coração este momento mágico, que foi mergulhar nas Maldivas.
Com o pacote de All Incluse, nossos drinks de happy hour estavam sempre garantidos, mas degustávamos moderadamente, pois acordar de ressaca no outro dia, e perder de aproveitar este paraíso, não estava em nossos planos.


Romantismo por toda parte na Ilha, olha o formato de coração dividindo os bangalôs

 

A Ilha tem 3 restaurantes, mas o que estava no pacote All Incluse, era um buffet internacional que não deixava desejar a grande cuisine. O chef francês era muito simpático e nos cumprimentava todos os dias, com sua competência e pratos deliciosos. Impossível se lembrar de fazer dieta por lá.



Dia 1 de outubro, data do meu aniversário, claro que os queridos funcionários do hotel acrescentaram mais um mimo.



Também dentro do pacote All IN, fomos visitar uma vila local chamada Dhangethi. Fomos orientados a nos vestir modestamente (mulheres cobrindo os ombros e os joelhos). Assim podemos ter a ideia de como é a vida na ilha local, bem diferente da vida em uma ilha com um hotel. A Dhangethi tem aproximadamente 1000 habitantes e sua principal fonte de renda é a pesca e o turismo.


A filha do mestre Werter, num relax no Pacífico, ah! Como ele ficaria feliz de ouvir sobre esta experiência......


Os banquinhos feitos de rede de pesca para descansar o corpo de pessoas com aparências relaxadas, desnudas do stress da cidade grande, das problemáticas do mundo exterior, só com a esperança de quem prepara o filho para um futuro melhor.



Aqui, nesta ilha, os homens saem para pescar por vários dias da semana e as mulheres ficam em casa auxiliando as crianças, que me mostraram sorrisos lindos, sem malícia, apenas com curiosidades de quem não sabe o que se passa do outro lado da imensidão daquele mar.


Como a maioria dos resorts, o hotel que ficamos tem um Spa. Neste, era da rede Mandara. os melhores espalhados pelo mundo. Eles oferecem vários tipos de massagens e serviços (muitos voltados para casais), tudo para fazer com que a sua experiência seja mais do que perfeita. Como me encanta a linha da massagem Ayurvedica, a qual ja fiz vários cursos, não poderia deixar de visitar o Spa que tem esta especialidade. Comprei meus óleos essenciais que uso diariamente e me remetem ao cheiro das Maldivas.


No restaurante, a cada dia tinha uma refeição temática, claro que nos deliciamos nos frutos do mar, frescos e saborosos.


As frutas deliciosas, com sabores intensos, com uma grande variedade, lembram o clima tropical.


No cais da Ilha, perto da recepção do hotel, todas as noites os funcionários alimentavam os peixes, podíamos ver a luta entre os tubarões e os coitadinhos dos sargentinhos....


Nosso quarto, ficava de frente para o mar e isso me animava a sair cedo da cama para um mergulho cotidiano na água cristalina do pacífico.


Flores, cheiros, sabores, uma explosão nos sentidos, o dia todo e por toda parte....


Um aniversário inesquecível. Gratidão Eterna e o desejo de voltar a este paraíso. 









Depois de nos deliciarmos com 5 dias no paraíso, precisávamos encarar a realidade e rumamos para Malé, onde passamos dois dias, antes de voltarmos para a Arábia Saudita, páis que vivemos atualmente.
Visitar Male foi uma experiência interessante. Conhecendo a capital, você terá a oportunidade de ver as Maldivas como ela realmente é, ou seja, diferente da vida nos hotéis e resorts.
Em Male conhecemos um pouco mais desse país culturalmente riquíssimo e cheio de história. Indo às Maldivas, sugiro que você reserve um ou dois dias para explorar Male. Você vai voltar pra casa com uma lembrança das Ilhas Maldivas que vai muito além de lindas praias e água de azul cristalino.
Encontrei por lá o maior número de motos, que já vi numa cidade. Por ser muito pequena e ter um trânsito caótico, as motos dominam a capital.
Ilhas Maldivas foi uma viagem incrível, que nos trouxe a oportunidade de ver tudo o que sempre procuramos em nossas viagens de férias: paisagens espetaculares, águas cristalinas, deliciosa culinária, dias de sombra, paz e água fresca e, acima de tudo, compartilhar com meu maridão momentos de intenso prazer. 

  




Meu marido, que é piloto por hobby, junto com o piloto da cia trans Malledives, nas Ilhas Maldivas também fizemos boas amizades.