segunda-feira, 6 de março de 2017

Muros X Cercas Vivas

Por Isabel Galvanese


Uma vez aluguei nossa casa para uns americanos que vieram participar de uma regata volta ao mundo aqui no nosso litoral. Caprichei na arrumação, dei um trato no jardim, coloquei um cacho de bananas no terraço enfim, tentei deixar tudo bem gostoso para eles.
Quando os encontrei depois de alguns dias eles me falaram. _ Aqui é tudo muito bonito mas, porque vocês tem muros tão altos nas casas?


Nesse momento comecei a reparar que embora a minha casa tenha um muro baixo (1metro), quase todas as casas do meu bairro tem muros altos. E pensando bem, as casas no Brasil em geral tem muros altos.
Ficamos bem amigos desses americanos que nos convidaram para visitá-los quando fossemos para lá. Nós, que somos bem cara de pau, fomos e ficamos um dia na casa deles. A casa é totalmente sem muro na frente. As laterais e os fundos são separadas dos vizinhos por cercas vivas. Era tudo muito verde! Tinha um pinheiro que ficava bem no meio divisa de duas casas, que provavelmente já estava lá antes da construção, e que ninguém cortou, podou ou tomou posse. É de todos!
Voltei para o Brasil pensando sobre isso. Claro que todo mundo fala da violência e dos assaltos. Mas será que isso é sempre o motivo? Ou será que construímos muros sem pensar.
Várias casas com muros altos perto da minha já foram roubadas e a minha também uma vez, mas os ladrões não entraram pela frente onde o muro é baixo, e sim pelo fundo.
Um muro é um obstáculo imponente que separa as pessoas da nossa casa, mas que também nos separa. A falta de um muro gera uma convivência saudável e muitas vezes divertida. Por causa do muro baixo da minha casa , quando estou lendo no terraço as pessoas passam na rua e me cumprimentam, ou elogiam as pitangas que estão doces na calçada, ou mesmo vem jogar conversa fora. Esse momento de troca me faz tão bem! Nunca senti como uma invasão, ninguém vem entrando sem pedir. Perdemos muito quando construímos um muro. Pessoas acham que por estarem protegidos por um muro, podem colocar o som alto e fazer aquela bagunça. A falta do muro faz com que te conheçam e te respeitem e vice-versa.
E, se precisar de alguma privacidade, é só plantar cercas vivas! Tem uma infinidade, para todos os gostos. Hibiscos, malvaviscos, murtas, plumbagos e muito mais. Mesmo para quem acha que as pessoas vão invadir sua casa, existem lindas plantas com tantos espinhos que com certeza o ladrão iria preferir mil vezes um muro alto para pular. As plantas fazem verdadeiros milagres no visual das casas, dão privacidade sem agredir os vizinhos e deixam o ar mais úmido e leve. Tem ainda a enorme vantagem de não te separar totalmente das pessoas que passam nas ruas, você não fica isolado.
Uma possibilidade mais conservadora é colocar uma cerca de arame e fazer crescer trepadeiras. Ficam lindas! Algumas das que eu mais gosto são as thumbergias , as hipomoeas e as congeas que, aqui no litoral, vão super bem.


Cheguei a conclusão que lugares com muitos muros são lugares doentes e que ao invés de construir deveríamos pensar em como derrubá-los. Como foi incrível a queda do muro de Berlim! E agora na contaramão vem o Trump, presidente dos Estados Unidos, insistindo em construir um mega muro que é um sinal claro de intolerância.
Mas, aqui no meu pequeno mundinho vou continuar fazendo um exercício procurando qual muro posso derrubar e no lugar deles vou plantar. Porque acredito que dá para resolver tudo pelo jardim!