quarta-feira, 26 de abril de 2017

Arte a dois - Midian e Venino


Há 20 anos, com os três filhos criados, o casal Venino e Midian Moreira descobriu uma nova forma de estreitar ainda mais a parceria e começou a fazer artesanatos, com materiais reciclados.
A primeira peça que eles fizeram foi uma traineira, um barquinho de pesca para enfeitar um quadro com o qual o casal presenteou a mãe de Seu Venino.
O barquinho representa a forte ligação de seu Venino com o mar, ele conta que uma das suas lembranças de infância é de brincar na canoa do seu tio, feita com um único tronco de árvore, com a técnica caiçara, era comprida e possuía as pás de madeira muito pesadas. 



"Era uma dificuldade, mas eu adorava!”, lembra. 
Depois de fazer a primeira traineira, Seu Venino e a esposa Midiannão pararam mais de criar, surgiram outras peças e a produção cresceu.
Enquanto Venino dá forma ao artesanato, Midiana decora a peça com tintas coloridas e dando um toque de charme. 


Assim, as madeiras das caixas de frutas se transformam em barquinhos de madeira e os fundos das latinhas viram uma panelinha, que é vendida junto com a receita do Peixe Azul Marinho – prato tradicional da cidade.
Além de bonita, a panelinha é um símbolo de resistência para o casal.  Por isso, mesmo sendo alérgico a metal, Venino não desistiu de produzi-las.
Graças a ela, o “Peixe”, símbolo turístico da cidade, que por 8 anos não foi divulgado pelos órgãos oficiais, se manteve vivo e continuou a encantar os moradores e turistas.  

“Nós não achávamos justo deixar o peixinho morrer”, disseram.

As peças deles são vendidas na barraca “Arte da Terra”, que fica na Rua da Praia, onde os dois trabalham juntos e aproveitam para trocar informações sobre novas técnicas de artesanatos com os amigos.
Hoje a casa do casal se transformou em um local de criação. Os quartos foram transformados em estúdio e, com o tempo, os filhos se envolvendo com a criação das peças.
O casal só aguarda a aposentadoria para poderse dedicar aquilo que mais gosta:criar e trabalhar junto.